Loading...

PASSAGEM AÉREA

domingo, 30 de dezembro de 2012

Agenda e calendário personalizados se destacam no mercado de brindes


Empresa começou com 4 funcionários e fatura quase R$ 2 milhões por ano.
Produtos atraem clientes pela exclusividade e criatividade.

Do PEGN TV

Na reta final do ano, agendas e calendários personalizados se destacam no setor de brindes e mercado de papelaria. Em São Paulo, empresas investem em produto, que proporcionam bons negócios e atraem os clientes pela exclusividade.
O empresário Ronaldo Condri, por exemplo, se especializou, há 15 anos, na produção de calendários de mesa, parede e bolso.  O diferencial é que todos os modelos são personalizados de acordo com a escolha do cliente.
O negócio começou bem pequeno, com apenas 4 funcionários. Hoje, Condri emprega uma equipe de 35 pessoas e fabrica 5 milhões de calendários por ano. “Às vezes o cliente pede uma coisa especial, uma coisa que nós não temos em linha. Aí é desenvolvido um calendário especial”, diz o empresário.
A maior parte das encomendas da empresa vem do comércio. Os modelos de parede são os preferidos. A marca do cliente fica estampada na parte de cima do calendário. Este aqui também leva o endereço eo telefone do estabelecimento.
Há 2 anos, o empresário ronaldo condri investiu R$ 1,5 milhão em uma máquina de off set. O resultado foi o aumento da capacidade produtiva com custo baixo para o cliente final.
“No início começamos a trabalhar muito forte no silkscreen, que é um trabalho bem manual, artesanal e hoje temos equipamentos de primeiro mundo pra fazer grande quantidade”, diz Condri
O faturamento anual da empresa é de R$ 1,8 milhão. Para 2013, Condri mira um novo tipo de cliente: as indústrias. E projeta crescimento de 15% para o próximo ano.

Investimento pode chegar a R$ 300 mil.
Produzir com exclusividade levou o empresário Celso Ledesma a um nicho lucrativo de mercado: a fabricação de agendas personalizadas
O negócio começou há 16 anos. Na época, o empresário teve a ideia de personalizar algumas capas de agendas. Criou os modelos, comprou o material e investiu nas primeiras peças. “Eu fui vendo que o mercado me oferecia muito mais opções de materiais, ou de outros produtos de agenda, de outros tamanhos de agenda, pra outros segmentos”, conta Ledesma.
Com R$ 10 mil é possível montar um pequeno negócio na área, mas o investimento pode chegar a R$ 300 mil.
A empresa de Ledesma trabalha com dezenas de modelos. As capas são feitas em PVC, um tipo de material sintético, com cores e texturas variadas. Para criar a peça, o cliente define o layout, escolhe o material e o empresário envia o pedido para a linha de produção.
O empresário também aprendeu a lidar com a sazonalidade do mercado. De setembro a dezembro, período em que a demanda cresce cerca de 80%, o empresário canaliza os investimentos num ponto: a contratação de funcionários extras.
“Como o produto é sazonal nós não temos tempo de estar ensinando, educando a pessoa a saber como fazer, então nós buscamos no mercado pessoas que já tem conhecimento no ramo de acabamento gráfico”, diz Ledesma.
A empresa fabrica cerca de 130 mil agendas por ano. Cada modelo custa, em média, R$ 14. Celso ledesma vende o produto para todo país, e tem um faturamento anual de R$ 1,5 milhão.  
Eduardo Val é é dono de um colégio em São Paulo e todos os anos, encomenda cerca de 700 agendas para a empresa.  “A agenda que a gente usa no colégio é um canal de comunicação do professor com o pai. Então a gente personaliza, coloca o nome do aluno lá dentro. Então o aluno usa, o pai usa, a professora usa”, afirma Val.
Para Ledesma, a criatividade é a palavra chave para obter um bom desempenho no mercado, fidelizar e conquistar cada vez mais clientes.
“Hoje a gente trabalha, fabrica uma quantidade muito maior do que no início, então crescimento é em média de 23%, todo o ano a gente cresce”, diz.

Nenhum comentário:

Postar um comentário