terça-feira, 31 de outubro de 2017


Fogo na Chapada dos Veadeiros é declarado extinto


A reabertura do parque é esperada pela população até mesmo por questões econômicas

BAHIA.BA
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil
Foto: Valter Campanato / Agência Brasil

Após mais de duas semanas de combate às chamas, o incêndio no Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros e arreadores foi declarado extinto nesta terça-feira (31). O espaço será reaberto nesta quarta (1º) para visitação, a partir das 8h. O limite máximo é de 500 visitantes por dia. A entrada é gratuita.
De acordo com o Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), até o último levantamento, mais de 66 mil hectares, o equivalente a mais de 25% da reserva, foram consumidos pelo fogo. As estruturas físicas do parque ficaram intactas, graças ao trabalho dos brigadistas e bombeiros.
O incêndio começou no último dia 10 e obrigou o fechamento das portas no feriado do dia 12 de outubro. O incêndio foi controlado e um novo foco surgiu no dia 17. Desde então, novos focos, com suspeitas de ação humana criminosa, foram surgindo. Devido às altas temperaturas, locais onde o fogo já havia sido controlado voltavam a queimar.
Neste final de semana, com as chuvas que atingiram a região, o incêndio foi controlado, mas a área continuou a ser monitorada. Apenas hoje o fogo foi considerado extinto.
Após a extinção das chamas, veterinários e voluntários trabalham para verificar a presença de animais mortos ou feridos. Diante das suspeitas de que o incêndio pode ter sido criminoso, peritos da Polícia Federal atuam na investigação das causas do fogo.
A reabertura do parque é esperada pela população até mesmo por questões econômicas, já que a região é movimentada pelo ecoturismo. Pesquisa divulgada pelo ICMBio mostra que o Parque Nacional da Chapada dos Veadeiros gerou, em 2015, com a presença de 56,6 mil visitantes, uma renda de R$ 3,3 milhões para os municípios próximos, além de 135 empregos. No total, os visitantes brasileiros e estrangeiros gastaram no local R$ 4 milhões.

Cabral terá acesso à sala de cinema com home theater na cadeia


A sala, que será equipada com uma TV grande, aparelho de DVD e filmes à disposição dos presos com nível superior, foi financiada pela Igreja Batista do Méier

BAHIA.BA
Foto: Reprodução/Jornal Hora H
Foto: Reprodução/Jornal Hora H

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (PMDB) terá à disposição uma sala de cinema com home theater, que será instalada na Cadeia Pública José Frederico Marques, segundo o jornal O Dia.
A oportunidade será possível graças à decisão do ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal de Justiça (STF), desta terça-feira (31) que impediu que o peemedebista fosse transferido para um presídio federal no Mato Grosso do Sul.
A sala, que será equipada com uma TV grande, aparelho de DVD e filmes à disposição dos presos com nível superior, foi financiada pela Igreja Batista do Méier e pela Comunidade Cristã Novo Dia.

Alexandre de Moraes alerta sobre ‘fake news’ nas eleições


O ministro argumentou que a regulamentação não vai provocar censura, já que a Constituição prevê a liberdade de expressão

BAHIA,BA
Foto: Reprodução/TV Justiça
Foto: Reprodução/TV Justiça

O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), defendeu nesta terça-feira (31) a regulamentação da propaganda eleitoral na internet pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).
Segundo O Estado de São Paulo, a declaração se deu diante do risco de disseminação de “fake news” que podem impactar as campanhas. O TSE prepara uma ofensiva para combater a proliferação de boatos no pleito do próximo ano.
À publicação, o ministro argumentou que a regulamentação não vai provocar censura, já que a Constituição prevê a liberdade de expressão, mas com “responsabilidade”.

Senado aprova regulamentação de aplicativos de transporte com emendas; texto volta para a Câmara


Em Plenário, o projeto foi relatado pelo senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), que acatou parte das emendas apresentadas pelos senadores
Em Plenário, o projeto foi relatado pelo senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), que acatou parte das emendas apresentadas pelos senadores
O Plenário do Senado aprovou na noite desta terça-feira (31) com 46 votos a favor, 10 contrários e uma abstenção,  o Projeto de Lei da Câmara 28/2017, que regulamenta o funcionamento de aplicativos de transporte. Aprovado com emendas, o texto volta à análise da Câmara dos Deputados.
Em Plenário, o projeto foi relatado pelo senador Eduardo Lopes (PRB-RJ), que acatou parte das emendas apresentadas pelos senadores.
Relator de dois projetos de leis que tratavam dessa regulamentação na Comissão de Ciência, Tecnologia, Inovação, Comunicação e Informática (CCT), o senador Pedro Chaves (PSC-MS) alertou que a aprovação da proposta exigia atenção e sabedoria dos senadores, diante da importância do transporte individual privado na economia e na política de mobilidade urbana do país.

O respeito a nós mesmos!


Caros amigos
Ao rever a foto abaixo, motivei-me a compartilhar um texto que à época (2002), como Comandante da 7ª Brigada de Infantaria, Brigada Felipe Camarão, em Natal (RN), enviei aos Comandantes das Organizações Militares subordinadas para que fosse lido e comentado com os Oficiais, Subtenentes e Sargentos, recomendando que não deveria ser encarado como crítica aos nossos atletas, responsáveis por tantas alegrias proporcionadas ao nosso povo, os quais poderiam ser chamados e considerados como os “Heróis do Penta”, uma vez que, com suas atuações, haviam contribuído para incrementar o nosso amor próprio e a nossa autoestima, mostrando ao mundo que podemos superar dificuldades e vencer desafios contra qualquer outra nação que se interponha em nosso caminho.
Acrescentei que o texto serviria para chamar a atenção e incentivar a meditação de todos para as vulnerabilidades criadas por nossas próprias idiossincrasias. Dei ao texto o título de “Irreverência”. Passados 15 anos, continua válido!
IRREVERÊNCIA
Os povos têm características próprias de atitudes e comportamentos que definem suas personalidades e virtudes coletivas.
Muitas são as causas destas distinções, entre elas, podemos citar o clima, a colonização, as riquezas naturais de seu território e a sua própria postura perante as demais nações.
Dentre as características da personalidade do povo americano, a que mais nos chama a atenção é o patriotismo, o permanente e consolidado orgulho nacional, que se formou desde a chegada dos peregrinos colonizadores com suas famílias e a totalidade de seus bens pessoais, com o firme propósito de lá criar as raízes de uma nova civilização. Tinham a influenciá-los suas próprias origens, as causas de sua vinda ao novo continente, o conhecimento dos rigores e das condicionantes do clima que lhes impunha seriedade, competência e produtividade para sobreviver a longo e rigoroso inverno.
Sobre estas bases formaram a personalidade forte de um povo que ao longo da história soube vencer desafios e obstáculos de toda natureza e impor-se a eles e às demais nações do mundo, tendo como farol o que chamaram de “ideal americano”.
O povo brasileiro, por sua vez, mercê da adaptabilidade e dos propósitos imediatistas do colonizador; da admirável mistura de raças e culturas que compõe sua etnia; do estímulo da benevolência, da quase uniformidade e da amenidade do clima; da riqueza e da fecundidade do solo, testemunhados ao Rei de Portugal já na carta de Pero Vaz de Caminha: “… aqui, em se plantando, tudo dá”, tem como característica marcante a irreverência que se observa no descontraído e descompromissado modo de viver, de enfrentar as dificuldades e as agruras do dia-a-dia e de preparar o futuro, na criatividade e diversidade cultural e, principalmente, na contagiante alegria que adorna todas as suas manifestações coletivas.
A exacerbação das virtudes, no entanto, nem sempre pode ser considerada como tal. O excesso de orgulho transforma-se em arrogância, o excesso de irreverência transforma-se em deboche. Temos sido testemunha de ambos em relação a cada um dos dois povos, respectivamente!
Vemos os americanos arrogantemente arvorando-se de donos do mundo, impondo sua vontade e interesses às demais nações pela força do poder incomparável de sua economia e de suas armas, em detrimento de qualquer preceito que ameace a conquista de algum de seus objetivos nacionais, por mais insignificantes que possam parecer. Conquistaram assim, ao lado da natural admiração e do respeito de muitos, a rejeição de quase todos e até o ódio mortal de alguns.
Pelo nosso lado, demos ao mundo, recentemente, mostras do ponto a que chegamos na exacerbação de nossa admirada irreverência, com as explícitas e autênticas manifestações de deboche por parte dos nossos “Heróis do Penta”, expondo o Presidente [FHC] ao ridículo das brincadeiras do “Fenômeno” [simulando ter sido “espetado” no momento da imposição da medalha de mérito que recebera], desrespeitando o simbolismo da Rampa do Planalto através de, entre outros, os malabarismos descabidos do eficiente jogador Vampeta e, pior do que tudo, a inclusão da dança ao ritmo do Olodum no repertório das formas de execução do Hino Nacional!
Conquistamos desta maneira, além do inédito e cobiçado título de Penta Campeões Mundiais de Futebol, o de povo debochado, sem valores, sem seriedade e sem respeito por si próprio!
Tanto a arrogância dos americanos quanto a libertinagem das nossas atitudes são graves deficiências de caráter que, em ambos os casos, já se transformaram em vulnerabilidades. Eles às voltas com o terrorismo islâmico, e nós sendo considerados, apesar de todo o esforço das autoridades econômicas, como um país de risco para aplicações econômicas, menor apenas que o da quebrada Argentina, ela também vítima de suas próprias idiossincrasias.
Urge refletir com seriedade sobre os exageros da permissividade, mantendo nossa invejada alegria de viver e sobreviver nos limites do respeito, principalmente nos do respeito a nós mesmos.
Gen Bda PAULO CHAGAS
Cmt 7ª Bda Inf Mtz

Zé Dirceu, o que nada aprende e nunca muda!


Caros amigos
“Não vão prender minha consciência”. Assim se expressou o incorrigível delinquente Sr José Dirceu a respeito de sua primeira condenação, prolatada pelo STF em julgamento transmitido ao vivo para o mundo inteiro!
Na ocasião, em carta aberta, disse, com uma de suas muitas caras duras que a Suprema Corte – mesmo composta por uma  maioria de Ministros indicados por seu partido – havia violado as suas “garantias individuais”, e qualificou o julgamento como de “exceção e político”, acrescentando que, “como sempre” (sic), iria cumprir o que manda a lei!
Com a mesma cara-de-pau, disse ainda que sua vida política fora integralmente dedicada ao Brasil e à democracia, só não revelou que sempre os quis igualados a Cuba e a seu regime de liberdades.
Atribuiu, pateticamente, sua condenação a uma tentativa de julgar a luta e a história da esquerda, do PT, seus (des)governos e seu projeto político, só não contou que estes são os responsáveis pelo descrédito internacional, pela bancarrota econômica, pela impunidade e pelo desrespeito à vida e à propriedade dos cidadãos brasileiros, entre outras tantas mazelas, aí incluído, logicamente, o seu “mensalão” e, agora, o “Petrolão”, a Odebrecht, o BNDES, a JBS e outras!
Antes de concluir aquela mensagem intitulou-se “preso político por pressão das elites que o remuneram por falcatruas e milionárias “consultorias” e concluiu afirmando que continuará, por todos os meios, a combater por suas causas.
Posto em “liberdade condicional” por obra e graça de um dos Ministros da mesma Corte que o condenara, volta, agora, a manifestar-se em artigo destinado ao seu público, no qual busca desvirtuar e desmerecer o prestígio conquistado pelos militares que um dia o derrotaram, prenderam e exilaram, os mesmos que um dia ele julgou-se capaz de cooptar, mas que, na verdade, tanto quanto sempre, representam a mais grave ameaça aos seus eternos planos de poder absoluto.
Mantendo uma arrogância que, segundo a psicologia, esconde medo e covardia, deixa claro o pensamento recorrente e os receios da destrutiva e desonesta esquerda bolivariana que, com louvor, representa.
Impressiona no texto a quantidade de propostas ultrapassadas, de mentiras e de hipocrisias contidas em uma tentativa desesperada de recontar a histórica, onde denuncia os desastres provocados pela ambição e pela irresponsabilidade de políticos e da esquerda no Brasil, excluindo a si e a toda a sua turma da responsabilidade por eles, como se tivessem acontecido só depois e por causa dos “golpes militares” que lhes deram solução!
Não mudou nada e nada aprendeu porque, como diz o ditado que repito, “pau que nasce torto, morre torto”!
Gen Bda Paulo Chagas

Publicado em Atualidades | 4 Comentários

A turma do jatinho não quer você de Uber


Ana Paula do Vôlei, nossa rainha, dá uma boa traulitada no chatíssimo pré-candidato Luciano Huck, metido a criticar o liberalismo e o capitalismo, como se estudasse alguma coisa fora da cartilha esquerdista. Sabe muito bem é arrecadar com seu programa na Globo, consertando lata velha de pobres, mas é um péssimo candidato (mais do mesmo) à presidência. Pois bem, tanto Huck quanto seus amigos globais e petralhas em geral querem nos deixar sob as patas dos taxistas, que, como dizia o saudoso Paulo Francis, merecem ser fervidos em óleo. Não, queremos a liberdade de escolher Uber - e fora o Estado.  Que tirem o táxi do Estado, ao invés de tirar o Uber da sociedade. Parabéns, Ana Paula, pelo excelente e pontual texto:

Desconheço a posição do pré-candidato Luciano Huck sobre os táxis, no máximo lembro do antigo sucesso da sua primeira-dama, mas uma declaração recente dele me deixou de cabelo em pé. Logo ele que se empenha tanto em consertar latas velhas.

Falando no mesmo tom do socialista Bernie Sanders daqui, Huck disse que “não adianta achar que o liberalismo, o livre mercado e o Estado mínimo tornarão o Brasil menos desigual”, ignorando informações básicas sobre economia como o ranking de liberdade econômica da The Heritage Foundation que prova, sem margem para dúvidas, que liberalismo e desenvolvimento humano caminham juntos. O apresentador mostrou seu ceticismo em relação ao capitalismo num evento de empreendedorismo, mostrando que o Brasil nunca vai deixar de surpreender. Como dizia o insuperável Millôr, uma ideologia quando fica bem velhinha vem morar no Brasil.

Se este liberal não é assim tão liberal em economia, outros socialistas cariocas parecem mais dispostos a quebrar o tabu. Gregório Duvivier e Fernanda Torres, por exemplo, já exaltaram o Uber nas redes sociais e na imprensa, provando que socialismo é bom mesmo para os outros.
Os táxis são quase tão antigos quanto os carros e as leis que regulam o serviço não são nada menos antiquadas, inadequadas e retrógradas, como o Uber mostrou de forma tão contundente. O aplicativo é uma solução de mercado para um problema de mercado. Ele ajuda a demanda de serviços de transporte particular encontrar uma oferta ampla, diversificada e acessível, uma oportunidade de trabalho ou de complemento de renda para milhares de brasileiros. É esse livre mercado que Huck parece não entender completamente ou não gostar.

Não há nada que justifique moral, social ou economicamente a idéia de que o Estado deve ditar quem pode disputar a preferência do usuário por este tipo de serviço. Se o motorista está habilitado para dirigir, se seu carro está ordem, se o aplicativo pré-seleciona seus motoristas para você pensando na sua segurança e na qualidade do serviço, o que a burocracia governamental tem a ver com essa relação privada? Como a história já provou, burocrata não regula bem.

O bordão de Benito Mussolini “Tudo no Estado, nada contra o Estado, nada fora do Estado”, pedra fundamental do fascismo, parece ter sete vidas. O Uber e seus similares não são perfeitos, nada humano é, mas o serviço regulado pelo mercado, pela decisão livre do consumidor, é sempre preferível às malfadadas soluções governamentais. Não basta para os políticos dirigirem (mal) a nação? Deixem os carros em paz.

A motivação por trás dos defensores do monopólio atual é criar dificuldades para a maioria silenciosa enquanto vende facilidade para a minoria organizada, barulhenta e violenta que luta pela reserva de mercado. O Estado está, como sempre, usando recursos públicos para fazer negócios privados, socializando prejuízos e privatizando lucros. Ao menos até colocarmos liberais no Congresso, como teremos mais uma oportunidade no próximo ano.

Não devemos dar as costas e abandonar os taxistas honestos, dedicados e trabalhadores que gastaram fortunas para entrar neste mercado e atender as insanas demandas do governo. O importante é compensar os taxistas por seu investimento e buscar um modelo de transição que não crie uma concorrência desleal, assim como não se pode impedir a inovação, a livre concorrência e a evolução deste ou de qualquer outro mercado.

Quando o Estado promete “não impedir, apenas regular”, já sabemos como esse filme termina e quem morre no final. A votação, em regime de urgência, da PLC 28/2017, vai na prática estatizar o Uber e similares, asfixiando o que tem de bom e inovador sem dar nada em troca para o consumidor a não ser mais e mais Estado. É o Estado, mais uma vez, querendo decidir por você.

O governo do país com 60 mil assassinatos por ano, que não consegue oferecer o mínimo em segurança, saúde e educação para o cidadão que paga uma carga tributária imoral, deveria derrubar a lei do deputado petista que foi flagrado num vídeo dizendo que o Uber, vejam vocês, deveria ser proibido de deixar “qualquer um” dirigir.

Carlos Zarattini (PT – SP), autor da PLC 28/2017 é do partido que deixou o país na maior crise econômica da história, com milhões de desempregados ávidos por uma oportunidade, qualquer uma, de voltar ao mercado de trabalho. Mas o coração petista bate mais forte pelos sindicatos que alimentam a máquina de votos do partido.

O presidente do Sindicato dos Taxistas de São Paulo, Natalício Bezerra, declarou recentemente que “pobre tem que se conformar que é pobre, o pobre não vai querer o que o rico tem.” Se continuarmos sendo pautados por socialistas e liberais de araque, os pobres podem mesmo perder qualquer esperança de, um dia, andar de táxi ou de Uber. Terão de se contentar com o precário sistema público de transporte e PT saudações.

Quando Reagan disse, logo no discurso de posse, que “na atual crise o governo não é a solução, o governo é o problema”, abriu caminho para 25 anos de crescimento e prosperidade do país que recebeu com a economia combalida, inflação alta e crescimento baixo. Quem sabe um dia poderemos aprender, ao menos uma vez, com os bons exemplos.
BLOG ORLANDO TAMBOSI

PLC 28: trogloditas ideológicos contra a livre iniciativa.


Só mesmo um petista para obrar um projeto desses, verdadeiro atestado de estatismo socialista contra o Uber e outros aplicativos de transporte individual privado. A Câmara tem o dever de rejeitar esse monstrengo. A propósito, segue editorial da Gazeta do Povo:


Fiel à tradição brasileira segundo a qual basta aparecer alguma inovação nas relações de consumo ou de trabalho para algum parlamentar procurar sufocar a atividade por meio de muita regulamentação, o Senado deve votar nesta terça-feira o Projeto de Lei da Câmara (PLC) 28/2017, de autoria do deputado Carlos Zarattini (PT-SP). O texto disciplina o transporte individual privado de passageiros e, se aprovado, tem tudo para inviabilizar o serviço oferecido por aplicativos como Uber e Cabify.

O PLC 28 não é o único texto que tramita no Congresso sobre o tema; há, ainda, dois projetos surgidos no Senado: o PLS 726/2015, do senador Lasier Martins (PSD-RS), e o PLS 530/2015, de autoria de Ricardo Ferraço (PSDB-ES). Mas o texto vindo da Câmara – e que passou a tramitar em regime de urgência, aprovado na semana passada por 46 dos 54 senadores presentes à sessão – é, de longe, o que mais ameaça a livre iniciativa. Entre outros aspectos, ele exige autorização específica do poder público municipal para os motoristas (que pode ou não ser concedida), o uso de placas vermelhas (a exemplo dos táxis) e a necessidade de o motorista ser dono do veículo (impedindo o uso compartilhado entre familiares e amigos, ou o uso de veículos alugados).
A livre iniciativa é considerada, pela Constituição Federal, fundamento da ordem econômica brasileira, de acordo com o caput do artigo 170. Além disso, o artigo 5.º, inciso XIII, afirma que “é livre o exercício de qualquer trabalho, ofício ou profissão, atendidas as qualificações profissionais que a lei estabelecer”. Em decisão exemplar de agosto de 2015, contra uma tentativa de proibir o Uber no Rio de Janeiro, o juiz Bruno Vinicius Bodart afirma que “todos os indivíduos podem optar por exercer ou não determinada atividade econômica, com a garantia de que o Estado não poderá limitar ou proibir arbitrariamente o ingresso de novos agentes no mercado”. Limitações a esse direito só se justificam em casos muito graves(pensemos, por exemplo, na exigência do diploma universitário para médicos). Daí a possibilidade de que, se aprovado e sancionado, o PLC 28/2017 possa até mesmo ser considerado inconstitucional, caso o Judiciário seja provocado a se pronunciar sobre o assunto.

Ressalte-se que o relator da proposta na Comissão de Ciência e Tecnologia do Senado, Pedro Chaves (PSC-MS), recomendou a rejeição tanto dos PLs 28/2017 quanto do 726/2015, pedindo a aprovação do PLS 530/2015, na forma de um substitutivo bem mais amigável à livre iniciativa e à concorrência, aproveitando apenas alguns itens dos demais projetos, rejeitando a exigência de placas vermelhas, limitações ao número de motoristas ou à entrada de novos aplicativos, bem como restrições ao uso de veículos de terceiros ou alugados, e mantendo, em relação aos motoristas e à operação dos aplicativos, exigências mínimas que garantam a idoneidade e a segurança dos prestadores do serviço. Tudo indica, no entanto, que as recomendações passarão em branco.

Além de parlamentares contaminados pela mentalidade hiper-regulamentadora, o PLC 28/2017 tem apoio avassalador dos taxistas, os principais afetados pela onda dos aplicativos. Compreende-se a preocupação com o futuro da atividade de onde tiram seu sustento e na qual, muitas vezes, esses profissionais fizeram investimentos de vulto. No entanto, lamentamos que a maneira escolhida para tal, em vez de pedir menos amarras estatais a seu trabalho, seja a inviabilização da concorrência e a defesa intransigente da reserva de mercado.

“Não mais tendes o direito de invocar os interesses do consumidor. Pois sempre que o interesse deste se viu em confrontação com o do produtor, sacrificastes sempre o próprio consumidor”, diz a Petição dos fabricantes de velas, texto satírico do economista liberal Fréderic Bastiat em que se pedia aos parlamentares franceses que, em nome da indústria nacional de fabricação de velas, fossem proibidas janelas, claraboias e quaisquer aberturas por onde o sol pudesse entrar nas casas, já que a iluminação natural praticava “concorrência desleal” contra as velas, lampiões e outros métodos de iluminação artificial. Os senadores brasileiros ainda podem escolher se confirmam o profético texto de 1845 ou se respeitam a livre iniciativa e o consumidor.
BLOG ORLANDO TAMBOSI

Saiba o que muda no Uber caso projeto de lei seja aprovado


Por: iBahia
31/10/2017 - 20:00

Milhares de motoristas do aplicativo de transporte particular Uber protestaram contra a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLC) 28/2017, que propõe regular os aplicativos de mobilidade no Brasil, nesta segunda-feira (30).
De acordo com o secretário municipal de Mobilidade (Semob), Fábio Mota, o serviço ainda não é regulamentado na cidade e a Prefeitura aguarda o posicionamento dos senadores. “A decisão da regulamentação do aplicativo está em tramite na Justiça. Se o projeto for aprovado, nós vamos obedecer a lei”, afirmou ele.

Como o serviço é prestado hoje:

Atualmente, aqueles que desejam dirigir com os aplicativos Uber ou 99Pop – já presentes em Salvador – precisam apenas se registrar no site do aplicativo e obedecer às condições e políticas estabelecidas pelas empresas, entre elas, enviar a foto da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) com a observação “Exerce atividade remunerada – EAR” e uma foto do Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV).
O que muda ou passa a valer se o projeto for aprovado e sancionado:
  • –  Placas: Um dos pontos mais polêmicos do texto, que será votado pelo Senado, estabelece que os veículos de Uber e Cabify tenham placas vermelhas, iguais às dos táxis;
  • – Autorização: Outro ponto diz que os motoristas deverão portar autorização específica, emitida pela prefeitura do respectivo município, para prestar o serviço;
  • –  CRLV: Além disso, o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) deverá ser no nome do motorista;
  • – Segurança: O motorista deverá contratar o seguro de Acidentes Pessoais e Passageiros (APP);
  • – DPVAT: Terá também que ter o Seguro Obrigatório de Danos Pessoais causados por Veículos Automotores de Vias Terrestres (DPVAT);
  • – Contribuição: Será preciso estar inscrito como contribuinte individual do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS);
  • – Vistorias: Os motoristas vão ter que realizar (e portanto pagar por) vistorias periódicas, além de ter ficha limpa na polícia

Conheça os melhores cortes de carne bovina para churrasco


Por: Sulbahianews
31/10/2017 - 09:16
Um bom churrasco é, com certeza, uma das melhores formas de reunir amigos e, no Brasil, a cultura do churrasco é ainda mais forte. A Festa Internacional do Churrasco, realizada no Rio Grande do Sul, já entrou até para o livro dos recordes como o maior churrasco do mundo. Para que o churrasco seja um sucesso, não há dúvidas que de a escolha da carne é fundamental, sendo assim, aqui vão as melhores opções de cortes de carne bovina para a ocasião:

picanha é, talvez, o corte de carne mais queridinho entre os amantes de um bom churrasco – não é a toa. Ela é uma carne que pode ser assada em fatias ou inteira, na grelha ou no espeto, é extremamente suculenta e tem um sabor especial graças a sua capa de gordura, que a deixa molhadinha e saborosa e que não deve nunca ser removida antes do preparo. Além disso, como a gordura traz a maior parte do sabor à carne, a picanha não precisa de muito tempero, sendo que o sal grosso, alho em pasta ou pimenta do reino já dão conta do recado. Uma boa dica para deixar a carne ainda melhor, é selá-la primeiro, colocando-a próxima ao fogo e girando-a até que ambos os lados percam a cor avermelhada. É preciso ter cuidado também para não passar do ponto, pois caso isso aconteça, você terá uma carne seca e dura.

maminha está atrás apenas do cupim em termos de concentração de gordura, o que faz dela, na hora de assar, uma carne macia, suculenta e saborosa. Quando cortar a maminha, sempre faça cortes no sentido contrário das fibras da carne, pois, caso contrário, a carne poderá ficar dura. Para assá-la, você pode optar por colocá-la na grelha, com a brasa muito forte, ou no espeto, fatiando-a em pedaços mais finos, cuidando sempre com o ponto, para que ela não perca o sabor.
Costelas, sejam de boi ou de porco, são sempre uma boa escolha na hora de fazer um churrasco, além de terem um ótimo custo-benefício. No sul do país, é o corte mais consumido nessas ocasiões, superando até a famosa picanha. Por ter fibras grossas e longas, leva mais tempo para cozinhar, ou seja, é preciso cerca de quatro a cinco horas. Existem algumas maneiras de se preparar uma boa costela: você pode, por exemplo, primeiro levá-la ao forno por quatro a cinco horas para só então transferi-la para a churrasqueira, ou, ao contrário do que muitos acreditam, você pode fazê-la diretamente na grelha, já que a costela possui muita gordura e, uma vez feita em fogo médio, o sabor da gordura passará para a carne e impedirá que ela resseque, ou você ainda pode tentar fazê-la em um especial estilo americano, como o jogador de poker Chris Moneymaker ensina, colocando-a primeiro em um defumador e, apenas após sete horas, transferindo-a para a grelha, garantindo, assim, um sabor único e uma carne muito macia.

Para quem procura uma opção de carne mais leve, a fraudinha é uma boa escolha. É um corte pequeno, porém macio quando cortado da forma certa, com pouca concentração de gordura, de fibras longas e sabor leve, sendo uma das carnes preferidas de quem está de dieta. Na hora de colocá-la no espeto, é preciso ter cuidado para não quebrar suas fibras e, quem preferir a grelha, o ideal é fazer cortes grossos para evitar que a carne resseque. Além disso, a fraudinha tem a vantagem de ser uma carne mais em conta, sendo mais leve até para o bolso.
miolo de alcatra, assim como a fraudinha, é uma carne mais magra e uma boa opção para quem gosta da carne mais passada, pois não fica dura nem perde tanto o sabor, sendo muito saborosa quando grelhada. Além disso, possui um rápido tempo de preparação, precisando em torno de apenas quinze a vinte minutos quando posta na grelha para ficar pronta.

Já para os amantes de carne mal passada, o contrafilé é o corte ideal. Para evitar que a carne enrijeça, é aconselhável assá-la em altas temperaturas. O contrafilé é macio e possui um sabor acentuado, mas, caso fique muito tempo no fogo, pode ressecar e ter o sabor prejudicado. Na hora de preparar a carne, remover o nervo lateral trará um resultado melhor e se puder, prefira o contrafilé argentino, pois este é mais macio.
Por fim, temos o cupim, uma carne rica em fibras musculares intercaladas por gordura. Por ser uma carne mais firme, seu tempo de cocção é bem mais demorado. Utilizar papel-alumínio é uma boa dica, pois ele ajuda a distribuir o calor por toda a peça, assegurando, dessa forma, que o centro da carne esteja bem cozinho, além de colaborar com a manutenção do sabor.

População ‘dorme’ na fila para receber atendimento no hospital em Itamaraju


Por: Sulbahianews/Uinderlei Guimarães
31/10/2017 - 11:34
Um vídeo que circula nas redes sociais mostra diversos moradores em uma longa fila a espera de atendimento odontológico no hospital municipal de Itamaraju.
As imagens ganharam repercussão e vão de encontro as promessas de campanha do prefeito Marcelo Angênica do PSDB. Por se tratar de um profissional médico, muito eleitores acreditaram que o gestor revolucionaria a saúde do municipal que acabou entrando em decadência nos últimos meses com fechamento de farmácias básicas e denúncia de superfaturamento na compra de um raio-x para o hospital local.

Segundo relato de moradores, apesar de passarem a noite na fila, apenas 15 pessoas foram atendidas.

Número de adeptos ao pedal cresce em Teixeira; o que diz a legislação ao ciclista?


Por: Sulbahianews/Uinderlei Guimarães
31/10/2017 - 16:55

A legislação para ciclistas no Brasil considera a bicicleta um veículo, com direito para trafegar nas vias, prioridade sobre os automotores, mas também existem deveres sujeitos a penalidades.
Andar de bicicleta é uma atividade que tem encontrado cada vez mais adeptos na atualidade. Em março deste ano, o Sulbahinews conversou com a ciclista Valéria Saúde, que esteve à frente da ‘Pedalada em Homenagem ao Mês da Mulheres’ e segundo ela, com vários grupos de ciclistas na cidade, a estimativa é que Teixeira tenha hoje, mais de 600 atletas dessa modalidade.
Com o trânsito caótico das cidades as bicicletas são excelentes opções para melhorar a mobilidade urbana, economizar com despesas de combustível e, ainda, adotar atitudes mais ecológicas a favor do meio ambiente. Sem contar os benefícios que a prática esportiva gera para a saúde e as possibilidades de lazer que um passeio de “bike” podem proporcionar.

O Instituto de Certificação e Estudos de Trânsito e Transporte – ICETRAN , alerta que assim como qualquer outro meio de transporte, conduzir uma bicicleta também vai exigir que o condutor siga algumas regras básicas de circulação.
Se você é um adepto desta prática, ou deseja se aventurar no esporte, fique atento ao que diz a legislação para ciclistas no Brasil. Algumas regras da legislação para ciclistas são mais complexas, tornam o assunto polêmico e geram dúvidas entre todos os agentes.

E foi para elucidá-las que o ICETRAN produziu em seu blog, um artigo que trouxemos à tona alguns dos temas mais curioso:
O ciclista ao ocupar parte da via não está infringindo as regras do Código de Trânsito Brasileiro.
Segundo a legislação, caso não existam ciclovias, ciclofaixas ou acostamento, ou ainda quando não for possível utilizá-los, o ciclista deve ocupar os bordos da pista, obedecendo o sentido da via, com preferência sobre os veículos automotores. Contudo, o Código de Trânsito não delimita até onde vai esta margem do bordo da pista.
A legislação para ciclistas no Brasil não coloca o capacete como um item de segurança obrigatório.
O uso não é obrigatório, mas é recomendado e de fundamental importância para a preservação da vida. Da mesma forma, o uso das cotoveleiras e as joelheiras. Apesar de não serem itens previstos em lei, a regra de segurança se destaca em relação à legislação, neste caso.
O capacete é um item essencial, protegendo o ciclista – que está sujeito a acidentes como em qualquer outro veículo – de ferimentos graves, além de salvar sua vida em muitos casos.
Previsto em legislação, mais precisamente no Art. 105, definem-se como equipamentos obrigatórios ao ciclista: a campainha, a sinalização noturna (dianteira, traseira, lateral e nos pedais), e o espelho retrovisor do lado esquerdo.
Somente os ciclistas podem ultrapassar os carros parados em fila no trânsito para esperar o semáforo abrir.
Segundo o Código de Trânsito Brasileiro somente os veículos não motorizados podem ultrapassar veículos em fila, parados em razão de sinal luminoso, cancela, bloqueio viário parcial ou qualquer outro obstáculo. Isso está no Art. 211.
Porém, apesar de não infringir a legislação, optar por esta ação exigirá muita cautela do ciclista. É recomendado que ele só opte em fazer esta manobra tendo certificado de que sua atitude não acarretará em nenhum risco para qualquer dos agentes em trânsito (motorista, motociclista, pedestres,…).
A bicicleta só pode andar nas calçadas em ocasiões especiais, com autorização e indicação dos órgãos de trânsito.
O Art. 68 assegura que o ciclista, quando desmontado e empurrando a sua bicicleta, equipara-se ao pedestre em direitos e deveres. Porém a legislação ainda guarda algumas ressalvas, permitindo a circulação nos passeios, em casos especiais, desde que autorizado e devidamente sinalizado pelos órgãos ou entidades, assim relata o Art. 59. Além destas questões, a lei traz ainda outras regras, para a perfeita convivência do ciclista com os demais agentes em trânsito.

Lembre-se:


Passeio é diferente, conceitualmente, de calçada, vejamos o que diz o Código de Trânsito Brasileiro, anexo I:
CALÇADA – parte da via, normalmente segregada e em nível diferente, não destinada à circulação de veículos, reservada ao trânsito de pedestres e, quando possível, à implantação de mobiliário urbano, sinalização, vegetação e outros fins.
PASSEIO – parte da calçada ou da pista de rolamento, neste último caso, separada por pintura ou elemento físico separador, livre de interferências, destinada à circulação exclusiva de pedestres e, excepcionalmente, de ciclistas.
No geral, as regras são claras e se estendem a todos. Grandes veículos devem cuidar dos mais frágeis, priorizando os pedestres.
Não se deve andar em sentido contrário à via, furar sinal vermelho, ou mudar de faixa de rolamento sem indicar esta intenção – que, no caso do ciclista, em geral, é um aceno com o braço.
Como você pode perceber, para ganhar as ruas é necessário mais do que saber pedalar. Exige do ciclista atitudes condizentes aos seus direitos e deveres, atenção, gentileza e muita paciência. Pois é assim, pedal a pedal, que você contribuirá para um futuro onde as boas práticas farão das ruas um lugar melhor para se trafegar e viver.

Ciclovia em Teixeira?


Com o acrescente número de ciclistas em Teixeira, seja para lazer, prática esportiva ou mesmo cuidados com a saúde, a falta do devido espaço para circulação com o uso de bicicletas dividindo vias com carros representa perigo no trânsito.
Na Câmara Municipal, uma indicação legislativa aprovada em junho deste ano, solicitou ao Poder Executivo Municipal a construção de ciclovias nas seguintes Avenidas da cidade: Presidente Getúlio Vargas, Avenida das Nações, Marechal Castelo Branco, Padre José de Anchieta, São Paulo, Antônio Carlos Magalhães, Brasil e Kaikan.

Veja 9 motivos para implantação de uma ciclovia em Teixeira


O movimento Vá de Bike, criado em 2014 criou uma lista elencando os principais motivos para implantação de ciclovias nas cidades, veja 9 deles:
1 – Construir ciclovias e reduzir limites de velocidade significa preservar vidas, pois a bicicleta é frágil frente ao tamanho e velocidade dos demais veículos nas ruas;
2 – Ciclovias são boas para o comércio, pois ciclistas são clientes potenciais que passam em baixa velocidade e não exigem grandes áreas de estacionamento, podendo facilmente parar em frente a uma vitrine, entrar numa loja, conhecer um serviço;
3 – O uso da bicicleta é benéfico à saúde dos cidadãos, pois o simples fato de usar a bicicleta como transporte os afasta do sedentarismo e de todos os problemas de saúde deles decorrentes. A atividade física regular previne doenças cardíacas e AVCs, hipertensão, ajuda a controlar o diabetes, aumenta a resistência aeróbica, reduz a obesidade, ativa a musculatura de todo o corpo, diminui a incidência de doenças crônicas, faz bem para a saúde do idoso e aumenta a expectativa de vida;
4 – O uso da bicicleta melhora a qualidade de vida de quem a utiliza, não só pelo ganho em saúde, mas também pela diminuição do stress, melhorando os relacionamentos interpessoais e humanizando o trânsito e a cidade;
5 – As ciclovias proporcionam uma retomada do uso das ruas pelas crianças, sendo uma opção de lazer que resgata uma faceta da infância há muito esquecida nas regiões mais urbanizadas da cidade;
6 – A bicicleta traz economia para o cidadão, pois os custos com compra, utilização e manutenção são muito menores que o do automóvel, representando redução de gastos até para quem a utiliza em substituição ao transporte público. Além de ser um fator importante para as camadas sociais mais baixas, o valor economizado pode ter destino em consumo, aquecendo comércio e serviços;
7 – A construção de vias para bicicletas tem um custo muito menor que a de vias para veículos motorizados. Quanto mais cidadãos as adotarem, menor será o gasto com criação e manutenção do viário a longo prazo, economizando o dinheiro da cidade;
8 – O incentivo e a garantia de uso seguro da bicicleta democratizam o deslocamento. Todos os cidadãos são importantes para uma cidade, não apenas os que se deslocam em automóveis e essa mensagem é passada claramente com a construção de ciclovias;
9 – Ciclovias atuam no sentido de reduzir os congestionamentos e a lotação dos transportes públicos, ao passo que cada vez mais pessoas troquem suas opções de deslocamento pelas bicicletas, ainda que eventualmente.
Com a aprovação do legislativo, a proposição que indica a ciclovia aguarda análise e aprovação do executivo municipal.

Morro de São Paulo inicia nesta quarta-feira cobrança de tarifa única para turistas

Postado em 31/10/2017 2:04  DIGA BAHIA!
morro_sp1 Os turista que chegarem em Morro de São Paulo – município de Cairu, à partir da próxima quarta-feira (1/11), deverão pagar uma tarifa única no valor de R$ 15,00. Os recursos serão utilizados para melhoria dos serviços turísticos e preservação do patrimônio do Arquipélago de Tinharé.
A Tarifa por Uso do Patrimônio do Arquipélago (TUPA) tem o objetivo de assegurar a manutenção, restauração, e preservação do patrimônio histórico, cultural, ambiental e estrutural do arquipélago, bem como as condições ambientais e ecológicas da APA Tinharé.
Nesta primeira etapa, a cobrança só será feita apenas aos turistas que visitarem o Morro de São Paulo. Nas próximas etapas, a tarifa será aplicada também a quem visitar Boipeba, Garapuá, Moreré e a própria sede da cidade.
A TUPA permitirá o acesso a diversos equipamentos públicos municipais, a exemplo dos terminais hidroviários de Morro e Gamboa, às praças, ruas e monumentos históricos, entre eles, a Fortaleza de Tapirandu (que será inaugurada até o final do ano), a Fonte Grande, igrejas e conventos, além das Falésias da Argila, Piscinas Naturais de Garapuá e Moreré, praias, rios e manguezais.
O pagamento da tarifa deverá ser feito logo ao acessar a ilha, em dois postos distintos, um no principal portal de entrada do Morro, e outro no entreposto de embarque para os passeios volta à ilha.
Estarão isentos da cobrança as crianças menores de 5 anos, e pessoas maiores de 60 anos. Terão direito à meia entrada, estudantes, pessoas com necessidades especiais e pessoas cadastrados em programas sociais de baixa renda, desde que comprovem tais condições.
Respaldo legal
A unificação das diversas tarifas em uma única cobrança foi aprovada pela Câmara de Vereadores de Cairu através da Lei Complementar 515/2017, de 22 de Agosto, publicada no Diário Oficial do Município (DOM), em 15 de Setembro. A nova Lei foi regulamentada através de Decreto do Executivo, publicado no DOM do dia 11 de Outubro, passado.
A Lei é respaldada na Constituição Federal, que atribui ao município a manutenção dos bens públicos, e no Código Tributário, que assegura cobranças de tarifas similares, a exemplo dos conhecidos pedágios, como uma forma compartilhada de garantia de tais serviços.

Funaro afirma a juiz que Temer recebeu propina para campanha de 2010

Postado em 31/10/2017 1:45  DIGA BAHIA
Cunha e Funaro O corretor de valores Lúcio Funaro, ex-operador-financeiro do deputado cassado Eduardo Cunha (PMDB-RJ), voltou a afirmar hoje (31) que o presidente Michel Temer recebeu ao menos R$ 2 milhões em propina por meio de doação oficial para a campanha presidencial de 2010, em que concorreu como vice de Dilma Rousseff.
A informação, que já havia sido adiantada por Funaro na delação premiada que firmou com o Ministério Público Federal (MPF), foi reafirmada nesta terça-feira ao juiz Vallisney de Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal de Brasília, onde tiveram início, na semana passada, os interrogatórios dos réus na ação penal decorrente da Operação Sépsis.
No segundo dia de interrogatório, Funaro deu detalhes sobre a negociação de um aporte do FI-FGTS no grupo Bertin, em troca do pagamento de propina para campanhas de políticos do PMDB.
O operador financeiro relatou ter participado de almoços em um hotel em Brasília com Natalino Bertin, controlador do grupo, o ex-deputado Eduardo Cunha e o ministro Moreira Franco, da Secretaria Especial da Presidência, que era deputado à época. Teria comparecido também o deputado Cândido Vaccarezza, à época no PT e ativo na campanha presidencial.
Nesses encontros, foram combinados os valores que seriam destinados às campanhas do PMDB, em troca de benefícios ilegais às empresas do grupo Bertin na Caixa, segundo Funaro. O responsável por facilitar a liberação de recursos, ainda segundo Funaro, teria sido Moreira Franco, à época vice-presidente de Fundos de Governo e Loterias do banco público.
“Se não me engano Eduardo Cunha ficou com R$ 1 milhão”, disse. “Dois milhões, dois milhões e meio foram destinados ao presidente Michel Temer, e um valor – acho que um milhão, um milhão e meio, ao deputado Cândido Vaccarezza”, disse Funaro. “O do Temer acho que foi doação oficial pro PMDB nacional”, afirmou.
Para embasar suas declarações, Funaro disse que a contabilidade do pagamento de propina estaria documentada em uma agenda de Natalino Bertin apreendida pela Polícia Federal (PF), bem como em um caderno dele, também apreendido.
Por meio de nota, o Palácio do Planalto disse que “o presidente Michel Temer contesta de forma categórica qualquer envolvimento de seu nome em negócios escusos, ainda mais partindo de um delator que já mentiu outras vezes à Justiça”.
“Em 2010, o PMDB recebeu R$ 1,5 milhão de reais em três parcelas de R$ 500 mil como doação oficial à campanha, declarados na prestação de contas do Diretório Nacional do partido entregue ao TSE. Os valores não têm relação com financiamento do FI-FGTS”, acrescenta o texto.
Operação Sépsis
A Operação Sépsis investiga desvios na vice-presidência de Fundos de Governo e Loterias da Caixa Econômica Federal, responsável pela operacionalização do FI-FGTS, cujos aportes precisam ser aprovados pelo conselho curador do FGTS, composto por 12 membros.
Além de Funaro, são réus na ação penal Cunha, o ex-vice-presidente da Caixa Fabio Cleto, o ex-ministro do Turismo Henrique Eduardo Alves e Alexandre Margotto, ex-funcionário de Funaro.
Agência Brasil

Prefeita de cidade baiana abre mão de salário por tempo indeterminado


Foto: Divulgação.
A prefeita de Ipiaú, Maria das Graças, anunciou na noite dessa segunda-feira (30), nas redes sociais, que abriu mão do salário por tempo indeterminado. "Boa noite, pessoal. Como uma parte das ações que tomaremos para enfrentar a crise financeira e evitar o desemprego de pais de família, assinei hoje um decreto abrindo mão do meu salário de Prefeita por tempo indeterminado. 

A Secretária de Ação Social, Nena Costa, também fez o mesmo em apoio. Um dos nossos objetivos é reduzir ao máximo o número de demissões. Nos próximos dias, anunciaremos outras medidas. Estamos em um momento difícil e é preciso que o esforço seja de todos", comentou a gestora em seu perfil no facebook. 

A decisão foi publicada no Diário Oficial do Município. De acordo com o Projeto de Lei nº 005/2016, aprovado pela Câmara Municipal em julho do ano passado, a remuneração mensal da prefeita de Ipiaú é de R$ 16.000,00, enquanto a remuneração mensal da vice-prefeito correspondente a R$ 8.000,00. Já os secretários municipais ganham R$ 7.500,00 mensais. Com informações do Giro Ipiaú.

Ilheense, Rameses Cáridas, é campeão baiano de Jiu-Jitsu em Juazeiro


FÁBIO ROBERTO NOTICIAS
Rameses no 1º lugar do podium.
Rameses no 1º lugar do podium.
Neste domingo (29) o atleta ilheense Rameses Cáridas conquistou o título de campeão de Jiu-Jitsu na cidade de Juazeiro, na VIII etapa do Campeonato Baiano de Jiu-Jitsu. O evento foi organizado pela FBJJE (Federação Baiana de Jiu-Jitsu Esportivo), na qual Rameses Cáridas tem 99,99% de  chance de ser campeão Baiano de 2017 no dia 03 de dezembro na cidade de Feira de Santana. 
Estudante do 6º ano do Colégio Estadual Estado do Ceará, Rameses é atleta da Associação Rogério Marshal, tendo como professor de educação física e Sensei faixa preta de jiu-jitsu, Fábio Coelho e os monitores Filipe, Leonardo Assis e Matheus. 
O atleta teve grande influência do professor e Filosofo Ronaldo Lindote, que além de notabilizado professor é um grande incentivador, pois a educação é a base de tudo e quando caminham juntos  temos  grandes  conquistas. 
Rameses Cáridas é patrocinado pela Faculdade de Ilhéus, Sinal Verde autoescola, AABB de Ilhéus, Praia do Sol, Sport Lazer, Click Cosméticos, Disbom Sorvetes, Er tour, Smart lave, Ideal Fotos, Ley Bike, Clube 19 de março, Lave Leve lavanderia e LR Auto Peças.

Chapecoense doará R$ 28,8 mil mensais a familiares de vítimas de acidente aéreo


A Chapecoense anunciou oficialmente nesta terça-feira (31) que firmou parceria com uma associação criada para auxiliar familiares de vítimas do trágico acidente aéreo que matou 71 pessoas - incluindo quase todos os jogadores do time catarinense, o técnico Caio Júnior, dirigentes e profissionais de imprensa - em novembro do ano passado, na Colômbia, onde o avião que transportava a equipe caiu próximo ao aeroporto de Medellín. 

A equipe viajava para disputar o jogo de ida da final da Copa Sul-Americana. A parceria foi fechada com a Associação Brasileira das Vítimas do Acidente com a Chapecoense (Abravic) e está enquadrada na campanha denominada "13º Jogador", que tem o objetivo de ajudar familiares das vítimas da tragédia.

 Por meio da nota oficial, a Chapecoense confirmou que o acordo assinado entre as partes prevê que o clube pagará mensalmente R$ 28,8 mil à associação. 

O valor será usado para "execução e promoção de programas de assistência social aos familiares das vítimas (com ênfase para serviços de saúde), sempre zelando pela boa qualidade e transparência das ações e também dos serviços prestados", prometeu o clube de Santa Catarina. 

A parceria assinada estipulou que essa ajuda ocorrerá até pelo menos outubro de 2018, mas o acordo poderá ser prorrogado caso obtenha o sucesso desejado.
VERDINHO DE ITABUNA

Exposição encerra Semana Nascer no Novaes em Itabuna


Será aberta na noite desta sexta-feira (3), no Jequitibá Plaza Shopping, a Exposição À Luz do Nascimento, mostra fotográfica do Projeto Afeto Fotografia de Nascimento em parceria com a Santa Casa de Misericórdia de Itabuna. Ao todo são 20 fotografias que apresentam o belo no momento do parto, 100% registradas no Hospital Manoel Novaes, entre pacientes SUS e convênio. Maternidade referência para toda região Sul da Bahia, o Hospital encerra a programação da semana iniciada com o evento técnico-científico Nascer no Novaes - Programa Parto Adequado e Rede Cegonha como integração da rede de assistência ao parto e nascimento. A Exposição fica aberta para visitação até o dia 12, quando seguirá para o próprio Hospital Manoel Novaes. Sobre o Projeto Afeto Fotografia de Nascimento, o grupo integra uma iniciativa do Hospital Manoel Novaes que há quase dois anos regula o registro de partos dentro da Unidade hospitalar. A prática é tendência em muitos hospitais com vistas à preservação da segurança do paciente e cumprimento de legislação referente a Direito de Imagem das equipes de assistência. A equipe é composta por três fotógrafos fixos e treinados para atuação em ambiente hospitalar. A sensibilidade de Yasmine Mendes, Ruth Brito e Daniel Medina pode ser vistas agora na mostra fotográfica. Sobre a equipe, Ruth Brito tem 34 anos, é uma mãe de 3 filhos apaixonada pela maternidade e tudo que é envolvido por ela. Amante da arte da fotografia desde pequena, atua profissionalmente na área há 5 anos. Yasmine Mendes: 29 anos, casada, graduada em Comunicação Social, atua na área de fotografia há 05 anos. Além da fotografia de parto, é especializada em ensaios de recém-nascido, gestante, bebês e família. Por fim, Daniel Medina é graduando em Enfermagem, fotógrafo, atuando na área há 6 anos, realiza registros de partos, casamentos, aniversários, gestantes, tutoriais de moda, dentre outros. “Dos momentos da vida, o que fica para sempre são os detalhes. São justo esses que valem a pena registrar e eternizar: no coração e no papel”, declarou Daniel Medina.

BAHIA: PEDRO TAVARES DISCUTE AÇÕES COM INTEGRANTES DE NÚCLEOS DO PMDB


IMG_20171030_184628_313

Os núcleos do Partido Movimento Democrático Brasileiro (MDB) se reuniram nesta segunda-feira, 30, com o presidente da legenda na Bahia, deputado estadual Pedro Tavares. A reunião foi realizada na liderança do partido na Assembleia Legislativa da Bahia na presença de Nestor Neto e dos representantes dos núcleos da Juventude, Afro e Mulher, Micael Silveira, Lourival Evangelista e a vice-prefeita de Brumado, Karlúcia Macedo, respectivamente.

De acordo Nestor Neto, o objetivo é organizar todos os núcleos baianos do PMDB e criar pontes de diálogo com a sociedade em as diversas demandas e especificidades. Na pauta foi decidido, a criação de uma coordenação, que visa ‘potencializar as ações dos demais núcleos atuantes do Estado e ajudar, no processo de renovação e fortalecimento do partido’.

Durante o encontro, foi definido também o início da agenda de trabalho agora para novembro, com o lançamento do grupo de coordenação. Neste momento, serão realizadas ações de contato e visitas em diversos diretórios municipais, tendo como ponto de partida as cidades de Feira de Santana e Brumado. De acordo com Nestor, o primeiro encontro dos núcleo será em dezembro.

COMO LULA TRAIU DILMA,A ESQUERDA E O PT PARA LIDERAR PESQUISAS...




Não é muito difícil  concluir que o impeachment da Presidente  Dilma Rousseff ,de 31 de agosto de 2016,teve por trás o dedo esperto  de Lula da Silva.  O  ex-Presidente  conseguiu enganar meio mundo, inclusive a sua “criatura” . Não escapou dessa verdadeira armação nem o próprio  PT , que certamente não contava com a hipótese  de que a ideia do afastamento de Dilma teria sido  do próprio Lula, que ambicionava a qualquer custo retornar à presidência. Ele tinha plena consciência que só mediante esse tipo de expediente sujo alcançaria  seu intento.
O raciocínio é muito simples. O desastre  da Administração Dilma era notório e  progressivo. Mas começara bem antes, desde 2002,em Governos anteriores do PT. A economia estava em franca deterioração e a corrupção  se institucionalizara. Se Dilma  concluísse o mandado de 4 anos (2014 a 2018),com Lula postulando seu retorno ao Planalto,é certo que ele não conseguiria se eleger ,pois bem sabia que a sua capacidade  de enganar e  fazer “milagres” tinha limites. O “quadro” estava  tão ruim que nem o seu domínio da arte da mentira  conseguiria mudar a opinião pública a seu favor.
Apesar das deficiências morais e de caráter de Lula, para bobo indiscutivelmente  ele não serve. Assim ele fixou os olhos  no vaidoso Temere deve ter pensado: aí está a minha  a minha salvação. Com o impeachment de Dilma concretizado, o vice-Presidente Temer satisfez  o seu “ego” (presidencial) ,assumindo o Governo, cujo mandato  deve terminar em  31.12.2018.
O Governo Temer não teve capacidade  nem interesse de alterar a marcha acelerada dos desastres morais, políticos, econômicos e sociais iniciados desde a ascensão do PT ao poder,em 2002. O fracasso governamental prosseguiu. A esquerda ,o comunismo , o “Foro San Pablo” e a corrupção generalizada continuaram infiltrados e mandando no Governo .  O próprio Presidente Temersem pejo e descaradamente comprou e continua  comprando  parlamentares para aprovação dos projetos  do seu interesse pessoal e político.
Mas aí se dá um fenômeno muito interessante. Como está em moda dizer,os Governos Lula, Dilma e Temer  são  “farinha do mesmo saco”. Além disso, a Presidente Dilma,do PT, e o Vice Temer, do PMDB,  ,que venceram a  questionada (fraude eleitoral com “aquelas” urnas,etc) eleição de 2014,compunham a mesma “chapa” eleitoral, portanto eram duplamente a mesma “farinha”.
O campo ficou totalmente livre para Lula  apresentar-se como candidato de “oposição” (???) a um Governo visivelmente fracassado. Ocorre que esse tal de  Governo fracassado  que ele próprio  passou a combater como “oposição”, com toda a força e sua inigualável desfaçatez e cara-de-pau,na verdade...ERA ELE MESMO. Trocando em miúdos: Lula fazendo oposição a Lula. Dissimulado,é claro.  Ninguém mais duvida que Dilma não passou de uma fantoche sua  e  quem dava as diretrizes essenciais ao Governoera Lula. Sempre foi Lula.  E Temer só continuou o que Dilma vinha fazendo. Foi, portanto, também fantoche de Dilma e Lula. Prova está na manutenção da maioria da  equipe do Governo “sucedido”,inclusive dos  Comandantes Militares  das Três Forças, que mais servem de “cães-de-guarda” aos respectivos governos, inibindo qualquer reação mais enérgica, por meios “anormais”,seja do povo, seja das próprias Forças Armadas, em  vista dos flagrantes  atentados  políticos contra a Pátria e  a usurpação dos legítimos  Poderes Constitucionais (CF art.142) . Com efeito  ,a delinquência política instalou-se nos Três Poderes, não só se justificando, porém também  impondo-se plenamente a iniciativa de uma “intervenção constitucional”. O titular desse direito ésó o povo ,por força do seu poder instituinte e constituinte  ,previsto no art.1º,parágrafo único, da Constituição, que agiria por intermédio das “suas” Forças Armadas.
Portanto a conclusão a que se chega,por mais absurda que possa parecer,é que Lula passou a ser oposição DELEPRÓPRIO. Conseguiu esse “milagre”. E o pior é que está funcionando. A grande maioria do eleitorado, composta por gente politicamente  idiotizada,  está embarcando nessa “genial” fraude construída pela esperto impostor  de Garanhuns. Todos os malfeitos governamentais  ,começados lá em  2002,e que só agora estouraram como um vulcão em erupção, “é culpa do Temer e seu Governo” ,segundo a pregação enganosa de Lula. E se fosse verdadeiro, felizmente  não é,de fato esse argumento elegeria qualquer um.
Lamentavelmente esse é o quadro que se avizinha. Ele só poderá ser alterado por algum “acidente de percurso”, não previsto nas diretrizes políticas ou eleitorais vigentes.
Sérgio Alves de Oliveira
Advogado e Sociólogo