quarta-feira, 21 de abril de 2021

Superar pandemia é colocar país de pé, destaca Luiza Trajano

 


Empreendedora é crítica a compra de vacinas por ente privados; 'e as famílias dos empregados?', questiona a dona do Magazine Luiza

Redação
BAHIA.BA 
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

 

Auxiliar o poder público a vacinar contra a Covid-19 70% da população brasileira. Esta é a meta do movimento Unidos pela Vacina, liderado pela empresária Maria Luiza Trajano, do Magazine Luiza. “Superar a pandemia e por o país de pé é a mesma coisa”, disse a empreendedora, em entrevista ao Estadão. Para ela, não há outra alternativa.

Luiza Trajano está na expectativa de que o país receba dos laboratórios um volume maior de imunizantes a partir de maio e junho, o que pode aproximar o país da meta do movimento. Países que economendaram as vacinas em agosto e setembro do ano passado terminarão de receber suas doses neste período. Luiza Trajano espera, por exemplo, que a Pfizer entregue as 100 milhões de doses previstas.

A criadora do Unidos pela Vacina discorda da proposta em tramitação do Senado de permitir a compra de vacina por empresas privadas, desde que 50% do lote seja doado ao SUS. As empresas usariam sua parte para imunizar os funcionários “Mas e as famílias dos meus empregados? E as pessoas que estão desempregadas? Não dá”.

Para a empresária, o país precisa também garantir renda básica, estímulo ao consumo e criação de vagas de trabalho. “É o emprego que vai dar dignidade às pessoas”, conclui. Com informações do UOL.

Nenhum comentário:

Postar um comentário