quinta-feira, 3 de agosto de 2017

‘Ficará marcado como o dia da vergonha’, diz Joesley sobre votação


Dono da JBS, que delatou o presidente Michel Temer, disse que resultado favorável ao peemedebista foi “trágico” para o país

BAHIA.BA
Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo
Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

O dono da JBS, Joesley Batista, disse que o dia 2 de agosto – data em que a Câmara dos Deputados rejeitou a denúncia contra o presidente Michel Temer (PMDB) – ficará “marcado como o dia da vergonha”.
Segundo o jornal O Globo, a declaração do empresário foi dada a interlocutores. Na avaliação de Joesley, o resultado favorável ao chefe do Palácio do Planalto foi “trágico” para o país.
A denúncia de corrupção passiva contra o presidente Temer foi embasada por informações e gravações trazidas pela colaboração premiada assinada pelos irmãos Batista e executivos do JBS com a Procuradoria-Geral da República (PGR), no início do ano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário