quinta-feira, 3 de agosto de 2017

Único voto do PPS pró-Temer, Arthur Maia não será punido, diz Freire


Presidente do PPS disse ao bahia.ba que o partido não fechou questão porque havia deputados “indecisos”

Rodrigo Daniel Silva/ BAHIA.BA
Foto: Edson Leal/Ministério da Cultura
Foto: Edson Leal/Ministério da Cultura

Apesar de ser o único parlamentar do PPS a votar em favor do presidente Michel Temer (PMDB), o deputado federal baiano Arthur Maia não será punido pelo partido, segundo disse ao bahia.ba o presidente nacional da legenda, Roberto Freire.
“A decisão foi votar pela licença, mas respeitando os votos divergentes. Não tem nenhum problema”, afirmou Freire, que deixou o Ministério da Cultura do governo Temer, após o vazamento do grampo de uma conversa entre o presidente e o dono da JBS, Joesley Batista.
Quadro_deputados_PPS_votacao_denuncia_temer_reproducao_g1
Foto: Reprodução/G1

Freire negou ainda que a bancada do PPS deixou de fechar questão por causa de Arthur Maia, que é relator da reforma da Previdência. “Tinham outros [deputados] que estavam indecisos”, afirmou.
Diferentemente do presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), que achou o resultado “ruim”, Freire disse que Temer teve uma “grande vitória” na votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR). “O governo mostrou que tem uma base de sustentação muito firme”, acrescentou, ao ressaltar que acredita na aprovação das reformas da Previdência e tributária.

Nenhum comentário:

Postar um comentário