sexta-feira, 7 de julho de 2017

Temer é a consequência da insanidade de surrupiar o voto popular, diz economista



Por Cíntia Kelly | Fotos: Reprodução
Um dos nomes que encabeçaram o manifesto dos economistas pelo desenvolvimento e pela inclusão social, no inicio do segundo mandato da presidente Dilma Rousseff, Luiz Gonzaga Belluzo não poupou a equipe econômica do governo de Michel Temer.
“As pessoas precisam se mobilizar e se mexer, exigir que a política econômica saía das mãos desses beldroegas”, disse, referindo-se à equipe comandada pelo ministro da Fazenda, Henrique Meireles.
Belluzo está em Salvador participando do painel “A crise e o desenvolvimento nacional”, promovido pelo mandato do deputado federal Davidson Magalhães (PCdoB).
Economista da Unicamp, Belluzo foi um dos defensores da permanência da presidente Dilma Rousseff. “Defendi porque se você tira uma estaca da estrutura, ela começa a capotar. E foi o que aconteceu, é o que estamos assistindo. Temer é uma consequência dessa insanidade de surrupiar o voto popular”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário