quarta-feira, 19 de julho de 2017

STF julga em setembro denúncia da PGR e três políticos baianos podem virar réus



Por Redação BNews
O Supremo Tribunal Federal (STF) deverá analisar em setembro a denúncia apresentada em março do ano passado contra sete políticos do Partido Progressista (PP), três deles são baianos.  São eles, os deputados federais Roberto Britto (PP-BA) e Mário Negromonte Júnior (PP-BA), e o conselheiro Tribunal de Contas dos Municípios da Bahia, Mário Negromonte (PP-BA). Mais quatro  são alvos das denúncias, os deputados Luiz Fernando Ramos Faria (PP-MG), José Otávio Germano (PP-RS), Arthur Lira (PP-AL) e João Pizzolatti (PP-SC). Os sete políticos do PP são acusados de corrupção passiva e ocultação de bens pelo suposto recebimento de propina em contratos de empreiteiras com a Diretoria de Abastecimento da Petrobras.
A informação é do G1, que procurou os políticos do partido, mas não obteve resposta. Segundo a Procuradoria Geral da República (PGR), os negócios eram fechados em valores superfaturados e pagos pelas empresas aos políticos para manter o esquema com aval do ex-diretor Paulo Roberto Costa, indicado pelo PP ao cargo.
 
Se aceita a denúncia, será aberta ação penal durante a qual poderão ser apresentadas novas provas e ouvidas testemunhas. A decisão poderá torná-los réus no caso e caberá à Segunda Turma, formada pelos ministros Edson Fachin (relator do caso), Gilmar Mendes, Ricardo Lewandowski, Dias Toffoli e Celso de Mello.

Nenhum comentário:

Postar um comentário