terça-feira, 11 de julho de 2017

PF deflagra Ostrich contra fraudes de R$ 14 mi na Previdência



Por Redação BNews | Fotos: PF
A Polícia Federal, em parceria com a Unidade de Inteligência Previdenciária e o INSS, deflagrou nesta terça-feira (11), em São Paulo, a Operação Ostrich com o intuito de investigar um esquema de fraudes a benefícios da assistência social a idosos e a pessoas com portadoras de deficiência conhecido como LOAS. Já foram identificadas fraudes no valor de R$ 14 milhões, mas o montante pode ser 10 vezes maior.
 
De acordo com o jornal O Estado de S.Paulo, a PF cumpre seis mandados de busca e apreensão, três de condução coercitiva e três mandados de medidas alternativas à prisão (um investigado não foi localizado). Todos os mandados foram expedidos pela 4ª Vara Criminal Federal de São Paulo. Um alvo foi preso em flagrante por posse ilegal de arma de fogo.
 
"Para melhor investigar, a PF passou a catalogar outros elementos em comum dos requerimentos, como os dados dos procuradores junto ao INSS. Aplicando-se esse novo método de investigação, chegou-se a um escritório de advocacia", diz a nota.
 
Segundo o inquérito, este escritório é beneficiado por uma liminar judicial que permite que ele possa protocolar ilimitadamente requerimentos deste benefício junto ao INSS, quando o permitido é um por dia.

Nenhum comentário:

Postar um comentário