quinta-feira, 13 de julho de 2017

Não adianta jogar para a opinião pública, diz advogado de Geddel sobre prisão



Por Redação BNews | Fotos: Gilberto Júnior//BNews
O advogado do ex-ministro Geddel Vieira Lima (PMDB), Gamil Föppel, voltou a criticar a prisão do peemedebista por obstrução de Justiça. Seu cliente foi solto na tarde desta quarta-feira (12) por decisão do desembargador Ney Bello, do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1). Em entrevista ao apresentador Zé Eduardo, na Metrópole FM, na manhã desta quinta (13), o defensor do ex-ministro ressaltou que sequer há denúncia formalizada pelo Ministério Público Federal (MPF) "em qualquer circunstância contra Geddel Vieira Lima".
"Não adianta jogar para a opinião pública sem um dado concreto", disse Föppel. "É muito difícil achar um dado objetivo que possa explicar a ilegalidade que foi praticada. Hoje, infelizmente, há uma espécie de torcida das pessoas para que a pessoa seja presa logo. Mas eu sempre lembro que as regras dos processos são feitas para todos. Se hoje estão batendo palmas porque fulano e beltrano foram presos, amanhã não vão poder reclamar se forem presas também", afirmou.
O advogado também criticou a divulgação recente da quantidade de bens como fazendas, apartamentos e carros de luxo pertencentes a Geddel. "O eixo central daquela matéria foi: Geddel Vieira Lima tem patrimônio milionário. Você pode consultar todos os advogados tributaristas, a legislação tributária não permite que os valores de imóveis sejam atualizados ano a ano. Se, na década de 90, você compra um apartamento de R$ 50 mil, em 2017, mesmo que valha R$ 800 mil, na sua declaração de renda vai constar R$ 50 mil. Você não tem como aumentar isso", explicou.
"O patrimônio de Geddel Vieira Lima não é exclusivamente dele. É dele, da mãe, dos irmãos, é um patrimônio familiar. Parte disso foi doada pelo seu falecido pai e herdada também após o falecimento", apontou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário