quinta-feira, 13 de julho de 2017

Oito deputados federais devem migrar para o DEM



Por Tamirys Machado e Guilherme Reis | Fotos: Arquivo BNews
 
Como já era especulado pela imprensa nacional, o partido Democratas deve fundir com outra sigla e ampliar o número de filiados. Na manhã desta quinta-feira (13) durante a inauguração de um posto de saúde no Nordeste de Amaralina, em Salvador, o próprio prefeito ACM Neto, principal nome do partido na Bahia, confirmou que há “conversas preliminares”, sobre a ampliação do partido. Porém, informações apuradas pelo BNews dão conta que as conversas já estão adiantadas e, a priori, cerca de sete a oito deputados federais devem migrar para o Democratas. Neto, esteve esta semana em Brasília, e o assunto foi uma das pautas. 
 
Publicamente, o prefeito explicou que “não se trata de um novo partido, mas sim ampliar o quadro da sigla”. “Não é exatamente um novo partido. Nós estamos conversando com deputados e senadores e lideranças de diversos estados a possibilidade de ampliar os quadros do Democratas, qual a formatação que isso vai ter, se isso vai significar um reposicionamento programático. Tudo isso dependerá do tamanho que o movimento pode adquirir.  Ainda são conversas muito preliminares, não dá para especular muito”.
 
O chefe do Executivo municipal também destacou o crescimento do DEM na Bahia e Brasil, o que pode ser fortalecido ainda mais, caso o presidente da República Michel Temer (PMDB) seja afastado e Rodrigo Maia (DEM), atual presidente da Câmara dos Deputados, assuma o cargo máximo do país. “Mas é claro que não podemos deixar de registrar que esse é um momento muito bom para nosso partido. Depois de muitos anos perdendo espaço, o DEM voltou a ganhar força no Brasil. Sinaliza um futuro bastante competitivo e vitórias eleitorais”, pontuou. 
 
Reforma Trabalhista
 
O prefeito também opinou sobre a reforma trabalhista, aprovada nesta terça-feira (10), pelo Senado Federal. “Acho que em geral, sem entrar nos detalhes, é um avanço para o país. A reação que já houve no mercado de ontem para hoje. Ela [reforma] vai ser muito importante para evitar a precarização da mão de obra e ajudar a superar o principal problema social hoje no país que é o desemprego”, disse Neto.  
 
Com informações de Luiz Fernando Lima *

Nenhum comentário:

Postar um comentário