domingo, 23 de julho de 2017

Assédio de Temer a deputados do PSB ‘beirou deslealde’, diz líder do DEM


Para o deputado, o partido pode reavaliar o apoio a governo a depender do tamanho da base após a votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República contra Temer no plenário

BAHIA.BA
efraim filho agencia camara
Foto: Agência Câmara

A movimentação do presidente Michel Temer para tentar atrair para o PMDB dissidentes do PSB que negociam ingressar no DEM foi “um gesto que beirou a deslealdade”, segundo o líder do Democratas na Câmara, Efraim Filho (PB).
“Gerou desconforto, um ruído absolutamente desnecessário nesse momento delicado. Não é a conduta que se espera de um aliado. Isso nós deixamos bem claro com o nosso posicionamento, e acreditamos que com o recuo do PMDB, arrefeceu a crise. Foi um gesto que beirou a deslealdade”, declarou o parlamentar, em entrevista à Folha.
Para o deputado, o partido pode reavaliar o apoio ao governo a depender do tamanho da base aliada após a votação da denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra Temer no plenário da Câmara.
“No momento que ela [a governabilidade] estiver ameaçada, é hora de começar a se pensar mais no Brasil que em nomes e partidos”, disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário