quinta-feira, 15 de junho de 2017

Senado corta salário, verba indenizatória e toma carro de Aécio


Comunicado, por ofício, foi encaminhado ao ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo do tucano no STF, pelo presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE)

BAHIA.BA
Foto: Edilson Rodrigues/ Agência Senado
Foto: Edilson Rodrigues/ Agência Senado

O presidente do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), comunicou ao Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira, que o salário e a verba indenizatória do senador afastado, Aécio Neves (PSDB-MG), foram suspensos. O carro oficial do parlamentar também foi recolhido.
O ofício foi encaminhado ao ministro Marco Aurélio Mello, relator do processo do tucano no STF. De acordo com o documento, as medidas foram tomadas em 18 de maio, logo após a liminar do ministro Edson Fachin.
Nesta quarta, o painel do Senado retirou o nome de Aécio e, no site oficial do órgão, o nome do congressista passou a constar como “afastado por decisão judicial”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário