quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Tirar Aécio da presidência do PSDB seria ‘golpe’, diz governador


"Sou a favor de que o calendário seja cumprido", disse Marconi Perillo

BAHIA.BA
Foto: Lula Marques/ Agência PT
Foto: Lula Marques/ Agência PT

Marconi Perillo, governador de Goiás, afirmou que retirar o senador Aécio Neves (PSDB) da presidência do partido seria um “golpe”.
De acordo com a Folha, o chefe do Executivo goiano defende que se mantenha a data prevista de maio de 2018 e que o tucano mineiro permaneça à frente do partido nos próximos meses, mesmo que afastado.
“Sou a favor de que o calendário seja cumprido”, disse Perillo.
O presidente interino, senador Tasso Jereissati (CE), entretanto, pressiona o partido a elegê-lo definitivamente ao cargo e ameaça renunciar se o imbróglio se mantiver.

Nenhum comentário:

Postar um comentário