segunda-feira, 19 de junho de 2017

Servidores da Justiça entram em greve e juizados não funcionam


Durante esse período, apenas 30% do efetivo estará em atividade, com prioridade para a expedição de liminares de urgência

BAHIA.BA
Foto: Divulgação
Foto: Divulgação

Os trabalhadores do Judiciário baiano paralisaram as atividades por tempo indeterminado a partir desta segunda-feira (19), após assembleia realizada no dia 9 deste mês. Durante esse período, apenas 30% do efetivo permanecerá em atuação, com prioridade para a expedição de liminares de urgência.
O Sindicato dos Servidores dos Serviços Auxiliares do Poder Judiciário do Estado da Bahia (Sintaj) informou, em nota, que a greve afeta os juizados especiais e da Infância e Juventude e as secretarias do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA).
Os funcionários exigem o pagamento do reajuste linear, da Vantagem Pessoal de Eficiência (VPE) para os profissionais que ainda não a recebem, além dos passivos devidos pelo TJ-BA.
A regulamentação das férias e tratamento isonômico entre todos os membros do fórum também são requeridos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário