quarta-feira, 7 de junho de 2017

Lúcio: ‘Pesquisa deve servir de estímulo e não de berço esplêndido’


Peemedebista diz que “Neto é candidato, já afirmou que é candidato”, rebate ironia de Solla, mas pede cautela aos aliados: “Temos que trabalhar porque a eleição é dura”

Evilasio Junior/ BAHIA.BA
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba
Foto: Izis Moacyr/ bahia.ba

Embora tenha comemorado o resultado da pesquisa sobre a eleição estadual de 2018, que dá vantagem ao prefeito de Salvador, ACM Neto (DEM), contra o governador Rui Costa, o deputado federal Lúcio Vieira Lima (PMDB) adverte: “A pesquisa deve servir de estímulo e não de berço esplêndido”.
Em entrevista ao bahia.ba, o peemedebista disse não duvidar que o democrata será postulante ao Palácio de Ondina – “Neto é candidato, já afirmou que é candidato” – e contestou a ironia do colega de Câmara, Jorge Solla (PT), ao pregar “humildade”.
“Vejo o resultado com alegria e felicidade, mas não é hora de calçar sapato alto. Comemora-se no dia e depois trabalha. O PT tem que lembrar que o palanque não é agora. O palanque é lá na frente. Para o PT, pesquisa só vale quando eles estão na frente, inclusive do Instituto Paraná. Quando dá resultados favoráveis a Lula, mesmo com uma rejeição enorme. Agora, que dá vantagem a Neto, não vale. Ele pelo menos poderia usar a desculpa tradicional, de que pesquisa é a fotografia do momento, até porque, eleição não se ganha de véspera”, rebateu.
Mesmo para os aliados do seu campo político, o parlamentar pediu cautela. “Apesar desses números, não podem achar que a eleição é fácil. Temos que trabalhar porque a eleição é dura. O governador está trabalhando e viajando todo dia. Não podemos relaxar”, disse Lúcio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário