segunda-feira, 16 de setembro de 2019

Para Targino, “saída da Petrobras da Bahia traz o DNA do PT e de partidos associados”

POLITICA LIVRE
Foto: Reprodução/TVAlba
O líder da Oposição, deputado estadual Targino Machado (DEM) lamentou, nesta segunda-feira (16), o fechamento da Petrobras na Bahia, o que segundo ele, pode trazer prejuízos para a “economia já cambaleante do Estado da Bahia”. No entanto, em discurso na tribuna da Assembleia Legislativa da Bahia, o democrata criticou parlamentares petistas que têm atribuído ao prefeito ACM Neto (DEM) a responsabilidade pelo fechamento e ressaltou que a culpa da crise que se instalou naquela que já foi uma das maiores empresas do mundo é do PT.
“Fico triste e lamento ver o governador Rui Costa falar em defesa da Petrobras e ter a coragem de ainda citar o prédio Torre Pituba, objeto de escândalos de corrupção através de superfaturamento. Necessário dizer-se que a saída da Petrobras da Bahia traz, inexoravelmente, o DNA do PT e partidos associados, que transformaram a empresa em sede da operação Lava Jato. Não posso deixar de me solidarizar com todos aqueles que, apesar, das diferenças políticas estão preocupados com o fechamento da Petrobras, porque reconheço que os prejuízos haverão para a Bahia e os baianos”, disse.
A desocupação do edifício Torre Pituba (Ediba) na capital baiana foi anunciada pela estatal no último dia 6. A construção do prédio é alvo da Operação Sem Fundos, na 56ª fase da Lava Jato, por suspeita de superfaturamento de R$ 1 bilhão – orçado, inicialmente, R$ 320 milhões, o empreendimento custou R$1,32 bilhão – e pagamento de propinas pelas empreiteiras OAS e a Odebrecht de R$ 68 milhões que teriam, segundo o Ministério Público Federal (MPF), beneficiado o PT e ex-dirigentes da Petrobras e da Petros (fundo de pensão da estatal).
“Confesso que só não entendi de todos aqueles que apresentaram a sua indignação através da mídia, do plenário da Casa, aqui citando as dificuldades que o fechamento da Petrobras há de provocar, mas não destacaram as causas que levaram a empresa à derrocada, deixando de ser uma das maiores empresas do ramo petrolífero do mundo, em decorrência da corrupção que dela tomou conta, manietada por arautos da política. Todos do PT ou dos partidos associados”, complementou o deputado.
Raiane Veríssimo

Nenhum comentário:

Postar um comentário