sábado, 10 de junho de 2017

Novas ferramentas simplificam o aluguel de imóvel


Gabriela Medrado*
A TARDE
Bittencourt, da Bittencourt Lopes, diz que a tecnologia deixa o processo menos burocrático - Foto: Mila Cordeiro | Ag. A TARDE | 06.06.2017
Bittencourt, da Bittencourt Lopes, diz que a tecnologia deixa o processo menos burocrático
Mila Cordeiro | Ag. A TARDE | 06.06.2017
Alugar um imóvel pode ser um processo demorado e causar muita dor de cabeça. Na correria do cotidiano, tarefas como agendar visitas a apartamentos, negociar com o proprietário do imóvel, oferecer a garantia do aluguel e assinar documentos presencialmente tornam-se inconvenientes, e muitas vezes caros.
Pensando em simplificar o processo e torná-lo menos burocrático tanto para o locador quanto para o locatário, imobiliárias utilizam diversos recursos para minimizar a necessidade da presença de ambas as partes, dispensar a figura do fiador e cortar gastos.
A imobiliária baiana Bittencourt Lopes optou por lançar um serviço específico para quem deseja um aluguel rápido. Chamada de BL Express, a plataforma utiliza a tecnologia para oferecer serviços como agendamento de visitas online e contratos com assinatura digital.
O processo promete ser simples: o interessado em adquirir um imóvel pode, pelo próprio site, agendar uma visita em um dos horários disponibilizados. Após a escolha e negociação com o locador, preenche seus dados cadastrais e envia a documentação por e-mail. A análise do cadastro ocorre em até 48 horas. O contrato também é assinado online, por meio de assinatura digital.
"Já vínhamos usando alguns desses serviços e a recepção tem sido excelente. Agora todo o processo é automatizado e menos burocrático", afirma Roque Bittencourt, diretor da imobiliária. O serviço também oferece seguro-fiança gratuito, que garante até 30 meses de aluguel, condomínio e IPTU em caso de inadimplência, sem custos adicionais para o locador nem locatário.
Dispensando o fiador
A garantia de aluguel costuma ser feita principalmente por intermédio de um fiador, uma pessoa, já proprietária de um imóvel quitado, responsável por arcar com os pagamentos em caso de impossibilidade do inquilino de honrar com o contrato de aluguel. Outro tipo de garantia pode ser o depósito-caução, um valor pago pelo locatário que pode chegar a até três meses de aluguel, e é devolvido após o fim do contrato se não houver problemas.
Para o 2º-vice-presidente do Conselho Regional de Corretores de Imóveis (Creci-BA), José Alberto de Vasconcelos, esse tipo de garantia de aluguel está ficando ultrapassada: "Já está se trabalhando mais com o seguro-fiança, que traz uma possibilidade de simplificação muito grande".
Processo na Bahia
Vasconcelos observa uma tendência nacional de modernização dos processos de aluguel. "Algumas startups no eixo Sul e Sudeste estão mudando muito a maneira de locação, e estamos acompanhando esse processo aqui na Bahia, nos especializando e procurando servir melhor o cliente", afirma.
José Alberto Vasconcelos é diretor da imobiliária que leva seu nome e já vem adotando a tecnologia para simplificar o aluguel. A adoção da assinatura digital é uma das principais facilidades: "Essa assinatura ainda tem pouco uso, mas é uma tendência. Ela tem valor jurídico legal, não necessita de reconhecimento de firma, e é mais prática para proprietário e inquilino", conta.
As novas tecnologias vêm para agilizar a locação e torná-la menos burocrática. Vasconcelos, porém, lembra que certos processos que tomam tempo ainda são fundamentais, como a negociação entre proprietário e inquilino: "Essa atividade é complexa, porque envolve interesses contrários das partes. É necessário muita atenção e presteza para não ter problemas".
*Sob supervisão da editora Cassandra Barteló

Nenhum comentário:

Postar um comentário