quinta-feira, 18 de maio de 2017

Três nomes já circulam em eventual sucessão de Temer


Por Juliana Nobre | Fotos: Montagem BNews
O presidente Michel Temer não renunciou ao cargo, nesta quinta-feira (18), mas deputados e senadores já discutem nomes para uma eventual sucessão do peemedebista. Três correm por fora; dois deles são ex-ministros do Supremo Tribunal Federal.
O primeiro é Nelson Jobim, que deixou o STF em 2006. O também ex-ministro Ayres Brito foi mencionado nos bastidores. Um terceiro nome cresce dentro do Congresso. É o senador Cristovam Buarque (PPS-DF).
Ao BNews, o deputado federal João Carlos Bacelar (Podemos) disse que ainda é cedo, mas confirmou os nomes.
Em caso de renúncia ou impeachment de Temer, o Congresso realizará eleições indiretas.  Contudo, durante 30 dias, o primeiro na linha sucessória é o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Em seguida, o do Senado, Eunício Oliveira (PMDB-CE), e após a do STF, Cármen Lúcia. Sendo que os dois primeiros são investigados na Operação Lava Jato.
Para ocorrer eleições diretas, é preciso aprovar a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que altera a legislação, em tramitação no Congresso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário