quinta-feira, 18 de maio de 2017

Ministro Fachin retira sigilo da delação da JBS



Por Redação Bocão News
 
 
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), relator da Lava Jato, Luiz Edson Fachin, retirou nesta quinta-feira (18) o sigilo da delação premiada do empresário Joesley Batista, da JBS.
 
Os donos da JBS, Joesley Batista e o seu irmão Wesley entregaram ao ministro do STF, Edson Fachin, a gravação de um diálogo do presidente Michel Temer. Conforme o jornal O Globo, publicado nesta quarta (17), nele, Temer indica o deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) para resolver um assunto da J&F (holding que controla a JBS). Posteriormente, Rocha Loures foi filmado recebendo uma mala com R$ 500 mil enviados por Joesley. Temer também ouviu do empresário que estava dando a Eduardo Cunha e ao operador Lúcio Funaro uma mesada na prisão para ficarem calados. Diante da informação, Temer incentivou: "Tem que manter isso, viu?".
 
A delação abalou Brasília e todo o país. O STF autorizou a abertura de inquérito contra o presidente. Houve a cogitação que Temer iria renunciar, porém ele reiterou, em discurso realizado hoje que continua no cargo. 
 
Com a retirada do sigilo, os áudios gravados por Joesley serão divulgados a qualquer momento, após a decisão de Fachin, que atende a um pedido do procurador-geral da República.

Nenhum comentário:

Postar um comentário