segunda-feira, 15 de maio de 2017

PT recebeu R$ 324 mi em 5 anos da Odebrecht, dizem delações


Os repasses foram registrados em uma planilha chamada "Posição Programa Especial Italiano"

BAHIA.BA
Foto Bruno Kelly / Reuters
Foto Bruno Kelly / Reuters

As empresas do grupo Odebrecht abasteceram com R$ 323,5 milhões, entre 2009 e 2013, a espécie de conta-corrente entre o conglomerado e o PT, de acordo com levantamento feito pelo jornal Folha de S. Paulo, baseado nas delações dos executivos. O crédito foi destinado para atender a interesses da empresa, como aprovação de medidas provisórias e obtenção de financiamento.
Os repasses foram registrados em uma planilha chamada “Posição Programa Especial Italiano”, uma referência ao ex-ministro Antonio Palocci que, segundo as investigações, é o principal interlocutor de Marcelo Odebrecht com os ex-presidentes Lula e Dilma Rousseff até 2011, quando ele deixou a Casa Civil.
Em 2011, de acordo com o ex-presidente da empreiteira, a gerência da conta Italiano passou para o então ministro da Fazenda, Guido Mantega. O saldo da época foi reabastecido com R$ 127 milhões para financiar a campanha de Dilma em 2014, e passou a se chamar Pós-Itália.

Nenhum comentário:

Postar um comentário