MEDIÇÃO DE TERRA

MEDIÇÃO DE TERRA
MEDIÇÃO DE TERRAS

segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Fintech Fastcash cresce 400% em volume de transações na pandemia

 


Aumento é consequência da estratégia de fornecer tecnologia para serviços financeiros com valores mais acessíveis

A Fastcash, fintech de pagamentos, viu o volume de valores transacionados em seus sistemas quadruplicar desde março, quando se intensificou a pandemia no país. Com isso, a empresa chegou à marca dos R$ 720 milhões transacionados somente no mês de outubro, e estima movimentar mais de R$ 1 bilhão no mês da Black Friday.

Os números mostram que a estratégia da empresa, de atuar como plataforma para empresas que querem oferecer serviços com um custo mais acessível aos usuários, está se provando acertada, em especial em momentos de dificuldade. A maior parte desse crescimento veio do comercio eletrônico e principalmente de Wallets como a Ame digital, a conta digital do grupo B2W, que oferece cashback para uma série de serviços online e até postos de gasolina.

A Fastcash promove redução de custo por transação cobrando um custo fixo próximo de R$ 0,80 por transação de empresas, enquanto o mercado pratica um percentual do valor transacionado. Além disso, a fintech permite que as empresas usem a plataforma transacional com marca própria, para lançarem serviços financeiros rapidamente no mercado.

“Estamos incluindo mais pessoas no mercado, atuando com empresas pagamentos eletrônicos e, para isso, investimos muito em tecnologia. No final, conseguimos fornecer um serviço em que todos saem ganhando, reduzindo custos para a empresa, o que se reflete em preços mais baixos para o consumidor”, afirma Renato da Silva Filho, fundador e CEO da Fastcash.

A empresa segue criando serviços para digital wallets e bancos. Nesse sentido, fechou uma parceria com o Atlantic Bank, que está lançando um cartão e uma conta digital para o evento Rock in Rio. Tudo que for consumido lá poderá ser pago com uma conta digital e um cartão, como alimentação, souvenires etc. O cartão será também uma wallet, que permite transações digitais, ou seja, o consumidor pode colocar dinheiro no cartão e usá-lo para pagamentos e transações.

Um dos focos da Fastcash são as pessoas desbancarizadas. O Brasil tem 48 milhões de pessoas na informalidade, sendo que 11 milhões se tornaram MEI nos últimos três anos. Ainda assim, há um enorme contingente de 35 milhões de pessoas que têm renda, movimentam R$ 237 bilhões ao ano e não têm conta em banco. “Com um custo mais baixo, empresas criam contas digitais para atender essa população. Além de ser um fator importante de inclusão financeira, passa a ser interessante também para a empresa alcançar mais clientes”, afirma o empresário.

Sobre a Fastcash

A Fastcash é uma plataforma de pagamentos, que converte dinheiro físico em digital. Oferece uma API de Serviços financeiros, usada para empresas inovarem na forma de receber em dinheiro (Cash-in), enviar dinheiro (Cash-out), pagarem contas (Bill Payments) e ofertarem serviços digitais (Services), da forma mais eficiente possível.




Avocar Comunicação

Alessandra Milanez
alessandra@avocar.com.br
(11) 97691-8860



Nenhum comentário:

Postar um comentário