terça-feira, 4 de maio de 2021

Prolata recicla mais de 7,6 mil toneladas de latas de aço no primeiro trimestre de 2021

 

Abeaço


Siderúrgicas utilizam embalagens revalorizadas no processo de produção de aços, estimulando a cadeia da revalorização

Primeiro segmento de embalagens a ter o sistema de logística reversa referendada pelo Ministério do Meio Ambiente, o setor de aço continua avançando em seus indicadores de reciclagem. No primeiro trimestre de 2021, a Prolata, entidade sem fins lucrativos que tem como objetivo permitir que as latas de aço pós consumo sejam descartadas de forma correta pelos consumidores e cheguem às siderúrgicas para revalorização, contabilizou 7,6 mil toneladas de latas de aço recolhidas. Na comparação com o mesmo período de 2020, houve crescimento de 13% no volume de reciclagem e de 32% em relação ao último trimestre do ano passado.

Criada em 2012 pela Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço), a Prolata conseguiu implantar uma cadeia de reciclagem que reúne fabricantes, varejistas, consumidores, catadores e as duas das maiores siderúrgicas em operação no país, Gerdau e AcelorMittal. Hoje, são 55 cooperativas parceiras, em 31 municípios e 11 estados, mais o Distrito Federal. “A ideia é avançar em estados em que ainda não temos atuação para ampliar o número de cooperativas”, explica Thais Fagury, presidente da Abeaço e diretora executiva da Prolata, destacando os benefícios sociais e renda para os 1.472 cooperativados envolvidos.

Thais assinala que a revalorização das embalagens usadas de tintas e alimentos torna-se ainda mais importante em um período de alta demanda mundial pelo aço. “A Prolata conseguiu implantar a cadeia completa da reciclagem do material e, hoje, latas de alimentos e tintas utilizadas são matérias primas importantes para as siderúrgicas”, assinalando que o aço é um material nobre, que pode ser reciclado infinitamente, sem sofrer qualquer perda de qualidade.

A executiva explica que um dos pontos que têm ajudado o Prolata a avançar continuamente é a implantação de PEVs (Pontos de Entrega Voluntária) junto a redes de varejo dos segmentos de tintas, construção e supermercados. “Para o consumidor, fica mais simples entender que no mesmo local em que ele comprou o produto, a lata pode ser descartada nos PEVs disponíveis”. Atualmente já há 30 PEVs, nos estados de São Paulo e Mato Grosso, além 22 entrepostos, para a coleta de grandes volumes, nos estados de Mato Grosso do Sul, Paraná, Rio de Janeiro e São Paulo.

Sobre a Prolata

A Prolata é uma associação sem fins lucrativos, criada em 2012, pela cadeia de valor dos fabricantes de latas de aço no Brasil. Iniciativa da Associação Brasileira de Embalagem de Aço (Abeaço) e coordenação e patrocínio em conjunto com a Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (ABRAFATI) para o cumprimento da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), Lei no 12.305/10, e demais políticas públicas de âmbitos federal, estadual e municipal, a Prolata obtém recursos de seus associados e parceiros investidores, os quais são integralmente aplicados na manutenção e desenvolvimento de seus objetivos.




Press à Porter

Ana Luíza Mousinho
Assistente de Comunicação
analuiza@pressaporter.com.br
(11) 3813-1344 Ramal 36

Nenhum comentário:

Postar um comentário