sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Sindicato pede investigação em contratação de Neymar


FiFPro, entidade que representa os jogadores em nível internacional, teme desequilíbrio em competições causados pelo valor da contratação do brasileiro

BAHIA.BA
Divulgação: PSG
Divulgação: PSG

A FiFPro, entidade que representa em nível internacional os jogadores de futebol, protocolou um pedido de fiscalização da forma de pagamento do Paris Saint-Germain ao Barcelona pela contratação do atacante Neymar.
Com a afirmação de que o valor de 220 milhões de euros seria “loucura”, a entidade teme que o valor cause um sério impacto nas finanças e na competitividade do esporte no continente.
“Estamos pedindo que a Comissão Europeia investigue o fluxo de dinheiro dentro dos territórios da União Europeia para entender seu impacto no equilíbrio competitivo na região. A transferência recorde do brasileiro Neymar é o mais recente exemplo de como o futebol é um domínio cada vez maior de um grupo seleto de ricos, em grande parte de clubes europeus”, afirmou a entidade.
A organização pede uma reavaliação sobre as regras de transferência para  proteger o direito dos jogadores e garantir que o interesse do futebol seja preservado.
“A FIFPro argumenta que um mercado inflacionado e distorcido, com taxas cada vez maiores de transferência, ajuda a destruir o equilíbrio competitivo. As regras da Fifa não são competitivas, são injustas e ilegais”, atacou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário