terça-feira, 8 de agosto de 2017

Lula conferia pagamento de propinas ao PP, diz ex-deputado


A homologação do acordo com Pedro Corrêa põe fim a um longo processo de negociação

BAHIA.BA
Foto: Estadão
Foto: Estadão

O ex-deputado federal Pedro Corrêa afirma em seu acordo de colaboração premiada com a força-tarefa da Operação Lava Jato que o ex-presidente Lula, em pelo menos duas oportunidades, “conferiu” se as propinas pagas ao PP estavam regulares.
Em uma delas, o petista teria ligado para o ex-diretor de abastecimento da Petrobras, Paulo Roberto Costa, para conferir a regularidade dos pagamentos, de acordo com o Estadão.
A homologação põe fim a um longo processo de negociação. A colaboração de Corrêa foi assinada com a Procuradoria-Geral da República (PGR) em março de 2016. Em setembro, o então relator da Lava Jato, ministro Teori Zavascki, havia pedido novas diligências e cobrou uma redução na quantidade de assuntos tratados, em especial, os anexos com revelações genéricas, sem apontamento de fato específico, e o robustecimento de provas apresentadas. Só depois, o termo deveria ser reapresentado para análise de homologação, agora realizada pelo relator Edson Fachin.
O ex-parlamentar, condenado a 20 anos e sete meses de prisão, na Operação Lava Jato, já havia prestado um depoimento antes de ter sua delação homologada como testemunha de acusação de Lula no processo envolvendo propinas da Odebrecht ao petista, entre elas, a compra do terreno onde supostamente seria sediado o Instituto Lula.

Nenhum comentário:

Postar um comentário