domingo, 13 de agosto de 2017

Gilmar Mendes e o Planalto têm versões diferentes sobre reunião com Temer


Resultado de imagem para gilmar mendes charges
Charge do Nani (nanihumor.com)
Andréia Sadi
G1 Brasília
Após se reunir fora da agenda presidencial com o ministro Gilmar Mendes no domingo passado, dia 6,  no Palácio do Jaburu, para discutir reforma política, Michel Temer divulgou uma nota neste sábado, dia 12, para dizer que “não participa dessa discussão”. A nota é uma resposta à reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, que diz que, para o governo, emendas devem bancar novo fundo eleitoral de R$ 3,6 bilhões.
“O presidente Michel Temer não está participando da discussão sobre a reforma política. Não se envolveu na adoção do distritão nem na criação do fundo eleitoral. Esses são temas do Congresso Nacional”, diz a nota divulgada pelo Palácio do Planalto neste sábado (12).
DISCUTIR A REFORMA – No domingo, dia 6, o ministro do Supremo Gilmar Mendes, que é também presidente do Tribunal Superior Eleitoral, foi ao Jaburu para discutir com Temer reforma política. Neste sábado, dia 12, Mendes reiterou o que já havia confirmado ao blog na segunda-feira: a reunião discutiu a emenda do parlamentarismo, ampla mudança no sistema político e a distribuição do fundo eleitoral.
“Não precisa ser profeta para saber a reação da opinião pública sobre isso: dinheiro público em tempos de cobrança de corte de gastos, como vai ser a distribuição disso? Estamos discutindo isso no TSE, meus técnicos estão cobrando, é uma questão orçamentária que precisamos discutir”, afirmou o ministro.
MAIS UMA VEZ – Na segunda-feira, ao blog, o ministro já havia dito: “Eu acho que é a chance de promovermos uma mudança profunda no sistema político. Talvez, pensar um semipresidencialismo, uma mistura de presidencialismo com parlamentarismo. Precisamos também ver como vai ser a distribuição pelos partidos do dinheiro público do fundo novo a ser criado”, disse Mendes ao Blog.
Procurado neste sábado, dia 12, após a divulgação da nota, o Planalto disse que Temer discutiu reforma política com Mendes mas não o distritão e o fundo eleitoral.
Posted in

Nenhum comentário:

Postar um comentário