domingo, 13 de agosto de 2017

Dilma critica reforma política e diz ser extensão do ‘golpe’


Segundo a petista, as mudanças são uma extensão do "golpe"

BAHIA.BA
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado
Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

A ex-presidente Dilma Rousseff aproveitou o enterro do ex-marido, Carlos Araújo, neste sábado (12), para criticar a reforma política em debate na Câmara dos Deputados.
Segundo a petista, as mudanças são uma extensão do “golpe” que teria sido praticado contra ela – o impeachment.
“O golpe é um processo, não é uma iniciativa isolada. Começou com o impeachment, continua com o impedimento da candidatura de Lula (em 2018) e pode continuar com a criação do distritão e do parlamentarismo”, disse Dilma a familiares, amigos e políticos de expressão regional que compareceram ao velório.
A ex-presidente também atacou a elite do país. “Temos uma elite insensível, interessada no descontrole político e não no desenvolvimento da nação brasileira e do nosso povo”, discursou, segundo a Folha, em meio a referências afetuosas ao ex-companheiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário