segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Comparado a Jânio Quadros, Doria ironiza: não sou Bolsonaro. Sou João Doria



Por Caroline Gois | Fotos: Reprodução / Google
 
Em janeiro deste ano, após iniciar suas ações nada convencionais para um político brasileiro, o prefeito da capital paulista, o tucano João Doria foi comparado ao ex-presidente Jânio Quadros, o homem da vassourinha. A comparação partiu do jornalista Chico Sá que tuitou: "Doria: o Jânio Quadros sem-álcool e descafeinado, a era da pós-demagogia", ao comentar a notícia de que o tucano se vestiu de gari e anunciou que irá varrer as ruas da capital toda semana. "Não tenho nenhuma correlação com Jânio Quadros, nem física. Ele era um personagem. Muito inteligente, professor, um homem preparado. As ideias dele são muito distintas das que eu prego e pratico. Até brinco quando falam isso e digo que não sou Jair Bolsonaro. Sou João Doria. Bolsonaro lá e eu estou na pasta do equilíbrio", ironizou, em entrevista ao apresentador Mário Kértesz, na Rádio Metrópole.
 
Nesta segunda-feira (7), o prefeito de São Paulo, João Doria (PSDB), vai receber o título de Cidadão Soteropolitano. A cerimônia está marcada para às 19h, na Câmara Municipal de Salvador. Ainda em São Paulo e com previsão para chegar às 15h na capital baiana, Doria contou que nesta manhã ele estará com o presidente Michel Temer, com o ministro Chefe da presidência Antônio Imbasshy e com o Ministro da Defesa do Brasil, Raul Jungmann. "Temer estará aqui às 10h e vamos discutir o Campo de Marte após briga e confusão por disputa judicial. Foram oito prefeitos e quatro presidentes que passaram pelo Planalto. Hoje vamos, enfim, fazer a assinatura deste acordo. 416 mi m² serão passados para a prefeitura e transformaremos no Parque Campo de Marte e no Museu Aéreo Espacial Brasileiro. Esta é só a primeira etapa", disse.

Nenhum comentário:

Postar um comentário