terça-feira, 11 de julho de 2017

‘Troca de membros da Comissão é eticamente questionável’, diz presidente da CCJ


Resultado de imagem para rodrigo pacheco deputado
Rodrigo Pacheco faz críticas ao Planalto
Deu em O Globo
O presidente da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara, deputado Rodrigo Pacheco (PMDB-MG) afirmou na manhã desta terça-feira, em entrevista à “CBN”, que a mudança dos integrantes da CCJ é questionável do ponto de vista ético. Para ele, as trocas promovidas pelo governo para tentar garantir maioria na votação da denúncia por corrupção passiva oferecida pela Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer ferem a independência dos deputados federais que compõem a comissão.
“Acho um procedimento inadequado. Até sob o ponto de vista ético, questionável. Fere a independência dos deputados. Imagine a situação de um deputado que está na Comissão de Constituição e Justiça, relator de diversas matérias, e é sacado por causa do ponto de vista que ele tem sobre um tema” — explicou.
FRAQUEZA DO GOVERNO – De acordo com Pacheco, a iniciativa de trocar membros da Comissão é uma demonstração de fraqueza do governo: “Qualquer manobra nesse sentido, com esse intuito, se é que, evidentemente, há um intuito em todas essas substituições, demonstra um excesso de zelo de ter a maioria na Comissão de Constituição e Justiça” — afirmou.
Do mesmo partido que o presidente Michel Temer, Pacheco disse ainda não temer represálias pela condução da denúncia. E ainda afirmou que, se a represália viesse por uma razão “técnica” e “isenta”, seria sinal de que ele não deveria mesmo seguir no partido.
“Não temo represália alguma e, se ela viesse por uma ação isenta na principal comissão da Casa, que precisa dar exemplo de técnica, juridicidade e isenção, é por que eu não mereço estar no partido” — disse.
Posted in

Nenhum comentário:

Postar um comentário