quinta-feira, 20 de julho de 2017

TJ-BA cancela ‘regabofe’, após repercussão negativa


A desembargadora argumenta ainda que a decisão prioriza as ações administrativas

BAHIA.BA
Foto: Divulgação / TJ-BA
Foto: Divulgação / TJ-BA

A festa organizada pelo Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA) para comemorar o Dia do Magistrado foi cancelada pela presidente da Corte, Maria do Socorro Santiago.
Em ofício circular divulgado nesta quarta-feira (19), a desembargadora argumenta que “após rever prioridades, considerando o momento de reordenação estrutural e de pessoal, com o impacto financeiro direito sobre a administração, houve por bem cancelar a celebração”.
A magistrada argumenta ainda que a decisão prioriza as ações administrativas que se impõem no momento de crise, embora o custo ajustado seja substancialmente inferior “àquele equivocadamente divulgado pela mídia”.
Em estimativa feita pelo bahia.ba, constatou-se que a festa, para os 59 desembargadores baianos, custaria mais de R$ 173 mil aos cofres públicos.
O preço foi alcançado após consulta no final de semana posterior ao da festança dos togados, já que, para a data, o site não dispõe de reservas para o período do regabofe, já esgotado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário