quinta-feira, 6 de julho de 2017

PGR pede ao STF para investigar Serra por caixa 2


O valor não contabilizado teria sido pago na eleição de 2010

BAHIA.BA
José Serra (Foto Rodrigo Sena/Flickr)
José Serra (Foto Rodrigo Sena/Flickr)

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) para investigar a acusação de que o senador tucano José Serra (SP) recebeu quase R$ 7 milhões de caixa 2 da JBS.
A Folha aponta que o valor teria sido pago em 2010. Um dos delatores da JBS, o empresário Joesley Batista, dono do frigorífico, disse que fez uma doação não contabilizada à campanha. Ele afirmou que o valor passou de R$ 20 milhões, mas apenas R$ 13 milhões foram declarados à Justiça Eleitoral.
Outros R$ 420 mil foram pagos por meio da empresa APPM Análises e Pesquisas, afirmou Joesley. Em 2010, o tucano ficou em segundo lugar na disputa presidencial, quando perdeu para a ex-presidente Dilma Rousseff.
Janot também pediu para que o STF autorize a tomada de depoimentos dos responsáveis das empresas de eventos e de pesquisas e do próprio José Serra.

Nenhum comentário:

Postar um comentário