quinta-feira, 20 de julho de 2017

Insônia afeta seriamente o cérebro e pode levar à depressão, afirma estudo


Por: Menina de argola
20/07/2017 - 19:00

Vira pra lá, vira pra cá, levanta para tomar um chá, liga a TV, desliga a TV, toma uma banho e nada funciona: essa é a descrição de uma noite típica de quem sofre com insônia. 36% dos brasileiros entre homens e mulheres, jovens e idosos, convivem com a insônia todas as noites.
E o pior é que, segundo pesquisa realizada pelo Departamento de Imagiologia Médica, do Hospital Popular Provincial Guangdong nº2, na China, a falta de sono afeta diretamente a parte do cérebro relacionadas à emoção e consciência, podendo, portanto, deixar as pessoas mais depressivas.

Cérebro prejudicado com falta de sono

A pesquisa descobriu que o cérebro é tão ou mais afetado que o seu sono por conta da insônia.
Para chegar a esse resultado, os médicos analisaram 23 pacientes com insônia primária, ou seja, um quadro pouco agravante (mas que pode se tornar insônia crônica). Pessoas com esse mal disseram que não dormiam bem há um mês.
O resultado de dormir poucas horas por noite afeta uma área conhecida como matéria branca, que é uma espécie de conector que interliga diferentes partes cerebrais. “Se ela é prejudicada, a comunicação entre as regiões do cérebro podem ser interrompidas”, explicou Li Shumei, coautora do estudo.

Insônia e depressão

Os médicos realizaram uma ressonância magnética de alta tecnologia nos insones, para ver com precisão as correntes elétricas do cérebro. Essas imagens foram comparadas com ressonâncias de 30 pessoas consideradas saudáveis.
“Usamos um novo método chamado Estatísticas Espaciais Baseadas em Tratamento, que é altamente sensível à estrutura da matéria branca”, disse Li.
Eles descobriram que quanto mais grave é o quadro de insônia, mais danificada a área de matéria branca fica.
As lesões mais graves estão concentradas no lado direito do cérebro, que controla nossas emoções. Além disso, houve interferência no tálamo, região responsável pela nossa consciência, sono e estado de alerta.

Resultado de imagem para insonia mulher

Segundo os pesquisadores, a reduzida atividade nessas regiões está relacionada a perturbações emocionais. “Isso significa que essa alteração pode causar humor deprimido nesses pacientes”, sugere o estudo.
Li admite que as consequências da insônia são bem complicadas – e ainda precisam ser estudadas mais a fundo. “O circuito neural exato do controle do sono ainda precisa ser investigado por outras técnicas em termos de função e neurofisiologia”, conclui a pesquisadora.

Nenhum comentário:

Postar um comentário