quarta-feira, 19 de julho de 2017

Começando bem: procuradora Dodge questiona "Janoesley "sobre estrangulamento da Lava-Jato.


Raquel Dodge, já nomeada sucessora de Rodrigo "Janoesley", encaminhou 40 perguntas ao dito cujo - a principal delas sobre o corte no orçamento da Lava-Jato em Curitiba. Janot, com seu jeito trôpego de petista, está bem quietinho:


A futura procuradora-geral da República, Raquel Dodge, enviou na semana passada um ofício ao atual titular do cargo, Rodrigo Janot, com 40 perguntas sobre o orçamento do Ministério Público Federal (MPF) para o ano que vem. A medida foi a primeira tomada por Raquel após sua aprovação pelo Senado para substituir Janot. Ela assume a chefia da PGR no dia 17 de setembro.

No documento, Raquel Dodge pede explicações sobre o valor a ser destinado à força-tarefa que atua nas investigações da Operação Lava Jato em Curitiba. Em um trecho do ofício, questiona: “A força-tarefa da Lava Jato, sediada em Curitiba (PR), solicitou R$ 1,65 milhão. Foi apresentada a proposta de somente R$ 522,6 mil. Qual a razão dessa redução para a FT [força-tarefa] da Lava Jato? Qual o valor programado para 2017?”. (Veja.com).
BLOG ORLANDO TAMBOSI

Nenhum comentário:

Postar um comentário