quinta-feira, 13 de julho de 2017

112 anos de zootecnia responsável


O Instituto de Zootecnia, o conhecido IZ, completa neste 15 de julho 112 anos de atuação em favor da pecuária paulista e nacional. É referência de qualidade, tecnologia e inovação e motivo de orgulho para nós da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.
São do IZ iniciativas que vêm melhorando o cotidiano dos criadores de animais no Brasil todo, que buscam as informações e o conhecimento. Um trabalho desenvolvido por equipe séria e competente, capacitada e atuante nas unidades de pesquisa localizadas em Nova Odessa e em Sertãozinho.
Equipe de 160 funcionários que auxiliam e oferecem à sociedade produtos e tecnologias inovadoras relacionadas às plantas forrageiras tropicais, bovinos de corte e de leite, ovinos, suínos e aves.
Centros de pesquisas contemplados com excelente infraestrutura para prestação de serviços, capacitação de recursos humanos e o desenvolvimento de estudos em parceria com instituições públicas e privadas. A mais recente delas, feita via Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT), é com a empresa HYG Systems para desenvolver carrapaticida natural, o IZ utiliza produto formulado com óleos essenciais – oriundos de substâncias naturais – para avaliar a eficácia em relação a pragas de importância veterinária, como a mosca do chifre, mosca do berne, mosca dos estábulos e o carrapato.
O objetivo é obter resultados em testes de eficácia como carrapaticida, mosquicida, em outros insetos de interesse veterinário e investigação de novos princípios ativos da formulação, além de análises de toxicidade do produto. Atenderemos ainda ao foco sustentabilidade, por empregar um produto que não deixará resíduo e não prejudicará o meio ambiente.
A preocupação ambiental pode ser vista ainda na utilização das técnicas de manejo amplamente estudadas pelo IZ consegue-se minimizar os efeitos prejudiciais ao meio ambiente e aumentar a eficiência do sistema. São ações como suplementação alimentar e aditivos (mitigação), aplicação dos conceitos de bem-estar, confinamento estratégico, aumento da eficiência alimentar (CAR), reprodutiva e sanitária, melhoramento genético animal e vegetal, introdução de leguminosas e introdução com agricultura (integração lavoura-pecuária) e florestais (integração lavoura-pecuária-floresta).
Dentre os trabalhos de pesquisa em pastagens, o IZ trabalha constantemente para fortalecer o “Programa de Produção Animal em Sistemas Integrados” (Propasi), que avalia sistemas integrados de produção em suas diferentes formas ou entre si, demonstrando viabilidades técnica e econômica, além de benefícios ecológicos e ambientais.
O foco é em ciclagem de nutrientes, cobertura do solo, fixação de carbono, conservação do solo e da água, modificação do microclima, bem-estar animal e redução na emissão ou melhoria no balanço de gases de efeito estufa – metano e óxido nitroso. Isso gera serviços ambientais e produção orgânica.
Outro ponto forte do IZ é sua grande quantidade de material genético animal e de plantas forrageiras, hoje em dia utilizado nacionalmente, foi resultado das pesquisas realizadas neste Instituto. É do nosso IZ o banco ativo de germoplasma de plantas forrageiras (BAG) que é o único em diversidade de espécies forrageiras tropicais da América Latina.
Outro ponto de referência ao pecuarista, a comercialização de sêmen, embriões, reprodutores e matrizes, e de 379 cabeças de bovinos das raças Nelore, Caracu e Guzerá desenvolvidas pelo Instituto de Zootecnia somaram R$ 1.548.752,96 em 2016. Essa ação reflete no aumento da produtividade e da renda do produtor, impactando diretamente na produção de carne do Brasil.
Reconhecidos em todo Brasil como “Linhagem IZ, uma linhagem de peso”, os bovinos do Instituto e resultam de um criterioso trabalho de seleção para ganho em peso realizado desde 1976. O rebanho é praticamente fechado à introdução de material genético externo, com evidente capacidade dos touros e matrizes em imprimir velocidade de crescimento e musculosidade nos bezerros.
A seleção de animais do Programa de Melhoramento Genético do IZ contribuiu para fomentar a genética e a cadeia produtiva de carne do Brasil para maior rentabilidade, um trabalho sério e comprometido com o desenvolvimento da pecuária sustentável, uma das principais recomendações do governador Geraldo Alckmin para nós da Secretaria.
Além disso, o IZ é pioneiro na pesquisa científica mundial com a raça Nelore. Desde a década de 50, desenvolve pesquisas científicas com bovinos e o curso da evolução dessas pesquisas foi marcado pelo estudo pioneiro e fomento de inúmeras tecnologias. Uma atuação que mudou e continua mudando a eficiência e os ganhos da pecuária nacional.
Parabéns ao nosso Instituto de Zootecnia!
13/07/2017
Arnaldo Jardim é deputado federal licenciado (PPS-SP) e secretario de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Nenhum comentário:

Postar um comentário