domingo, 11 de junho de 2017

Temer versus Temer, numa disputa cada vez mais acirrada


Resultado de imagem para rejeição a temer charges
Charge do Duke (dukechargista.com.br)
Bernardo Mello Franco
Folha
Os advogados de Michel Temer querem convencer o país de que o presidente é vítima de uma conspiração. Ela envolveria um empresário espertalhão, a Polícia Federal, a Procuradoria-Geral da República e ministros de tribunais superiores. Todos teriam se unido à culpada de sempre, a imprensa, num ardiloso complô para derrubar o governo. O primeiro alvo desse discurso foi o ministro Herman Benjamin, como relator do processo que pede a cassação da chapa Dilma-Temer no Tribunal Superior Eleitoral.
No início, aliados de Temer propagaram que Benjamin estaria em busca de holofotes. Como a pressão não colou, passaram a atacar sua atuação na corte. O ministro teria praticado “ilicitudes” e “abuso de poder” para condenar o presidente.
FAZER DE CONTA – O objetivo desses argumentos era desqualificar o juiz e induzir o TSE a descartar dezenas de provas de fraude na campanha de 2014. Isso significaria fazer de conta que a Lava Jato inexiste e que os depoimentos de Marcelo Odebrecht, João Santana e outros delatores nunca ocorreram.
Com o agravamento da crise, o governo diversificou os alvos. A estratégia foi radicalizada depois da prisão de Rodrigo Rocha Loures, o deputado da mala. Agora vale tudo para atingir o procurador Rodrigo Janot, o ministro Edson Fachin, os delegados da PF e o empresário Joesley Batista.
TUDO MUDOU – O dono da JBS, que tinha acesso livre à casa do presidente, virou um “bandido” e um “fanfarrão”. A PF, que flagrou a entrega de propina a um assessor de Temer, armou uma “cilada”. O sereno ministro Fachin se tornou um implacável inquisidor.
No domingo passado, o advogado do presidente declarou que Janot estaria prestes a divulgar uma gravação explosiva para “constranger” o TSE. Foi um tiro ousado, porque permitiu concluir que há outros áudios comprometedores contra o cliente dele. Pelo visto, até a defesa de Temer embarcou na conspiração contra Temer.
Posted in

Nenhum comentário:

Postar um comentário