segunda-feira, 12 de junho de 2017

Rocha Loures era interlocutor de Temer com setor privado, diz executivo


O ex-assessor ficou conhecido como o "homem da mala" do presidente, após ter sido flagrado com uma bagagem com R$ 500 mil em propina da JBS

BAHIA.BA
Foto: Reprodução/Uol
Foto: Reprodução/Uol

O executivo da Rodrimar, Ricardo Mesquita, afirmou, em depoimento à Polícia Federal, que o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (PMDB-PR) era interlocutor do presidente Michel Temer (PMDB) com o setor privado.
O ex-assessor ficou conhecido como o “homem da mala”, após supostamente ter sido indicado pelo peemedebista à JBS como intermediário nas negociações e ser flagrado correndo com uma bagagem com R$ 500 mil em propina.
A Rodrimar tem um pleito junto ao governo federal pela prorrogação da licença de exploração de áreas no Porto de Santos, área de influência política de Temer.

Um comentário:

  1. Produzir informações que forneçam subsídio a audiências, entrevistas e a agendas externas é uma das funções da Assessoria Especial da Presidência da República. A interlocução com o setor privado é uma atividade prevista dentro dos parâmetros legais. O Presidente Michel Temer nunca autorizou que qualquer membro de sua equipe divulgasse informações sigilosas ou privilegiadas ou negociasse qualquer tipo de vantagem. A questão chamada de "pré-93", que é um pleito do Grupo Rodrimar, sequer foi atendida. O Decreto dos Portos foi publicado após um longo processo de negociação entre o governo e o setor empresarial, como é comum e legítimo em uma democracia. #SecomPR

    ResponderExcluir