quinta-feira, 15 de junho de 2017

Nova técnica para redução de estômago é aprovada pela Anvisa


Procedimento é realizado por meio de endoscopia, sem cortes; paciente pode voltar para casa no mesmo dia e retomar as atividades em menos de uma semana

BAHIA.BA
obesidade
Imagem ilustrativa / Reprodução internet

Uma nova técnica para a redução do estômago de pacientes com obesidade moderada (IMC acima de 30) foi aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa): a gastroplastia endoscópica. Realizado via endoscopia, o procedimento é menos invasivo, sem cortes e reduz o tamanho do estômago para cerca de 60%, promovendo a saciedade. A perda estimada no período de um ano é de 20% a 25% do peso original.
Atualmente, o procedimento ainda está restrito à Faculdade de Medicina do ABC paulista, sob a coordenação dos endoscopistas Eduardo Grecco e Manoel Galvão Neto – responsável pelo desenvolvimento da técnica. Oito pacientes já foram operados.
Diferentemente da cirurgia bariátrica tradicional, indicada apenas para pacientes com IMC acima de 35 (associado à comorbidades), a gastroplastia endoscópica não é considerada uma cirurgia, ainda que realizada em centro cirúrgico e com anestesia geral. Segundo Grecco, a técnica consiste em costurar parte do estômago com um fio altamente resistente, impedindo o órgão de dilatar.
Outras vantagens da técnica: menor tempo de procedimento (cerca de 50 minutos, ante 2 horas no procedimento tradicional), redução nos riscos de complicações no pós-operatório e a recuperação mais rápida. Enquanto na bariátrica convencional, a internação é de três dias em média, com a gastroplastia, o paciente pode ir para a casa no mesmo dia e retomar as atividades normais em menos de uma semana.
Com informações de O Estado de São Paulo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário