quinta-feira, 15 de junho de 2017

Eunício ao STF: Senado tem 120 dias para convocar suplente de Aécio


Com base no regimento interno, presidente da Casa legislativa responde ao ministro Marco Aurélio que o acusa de descumprir decisão sobre afastamento do senador tucano, determinado em 18 de maio

BAHIA.BA
Foto: Jane de Araújo/ Agência Senado
Foto: Jane de Araújo/ Agência Senado

Em resposta ao ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello, que acusa o Senado de descumprir a decisão de afastar o senador Aécio Neves (PSDB-MG), o presidente da Casa, Eunício Oliveira (PMDB-CE), informa que o regimento interno prevê a convocação de suplente somente após 120 dias de vacância do cargo.
Na terça-feira (13), Marco Aurélio, relator da investigação contra Aécio, afirmou que a consequência natural da decisão de afastar o tucano seria o Senado convocar o suplente para ocupar a vaga deixada pelo tucano.
Ao Estadão Conteúdo, Eunício contou ter procurado na terça-feira o relator original da decisão, ministro Edson Fachin, para conversar sobre o assunto e que ouviu dele a recomendação de procurar Marco Aurélio, que “herdou” o inquérito aberto contra Aécio com base na delação dos empresários do Grupo J&F.
Embora afirme que pretende se reunir com o ministro Marco Aurélio para discutir a questão, Eunício ainda não agendou a reunião.
Operação Patmos – Aécio foi afastado do cargo de senador no dia 18 de maio, em decorrência da Operação Patmos. O pedido foi feito pela Procuradoria-Geral da República e acatado por Fachin, que redistribuiu o processo a Marco Aurélio.
O senador afastado é acusado pelos crimes de corrupção e obstrução de Justiça – foi gravado pelo empresário Joesley Batista, do grupo JBS, pedindo propina e falando em medidas para barrar o avanço da Operação Lava Jato.  A PGR também pede a prisão de Aécio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário