sábado, 17 de junho de 2017

Diferente do argumentado por Temer, entrevista de Joesley não protege petistas



Por Redação BNews | Fotos: Reprodução
Caiu como uma bomba no cenário político a entrevista de Joesley Batista concedida a revista Época. O empresário, mais uma vez, balança a sustentação do governo Temer. E diferente do que aliados do presidente e o próprio peemedebista apontam, o todo poderoso da JBS não poupa petistas de suas declarações.
Confira trechos:
"Foi no governo do PT para frente. O Lula e o PT institucionalizaram a corrupção. Houve essa criação de núcleos, com divisão de tarefas entre os integrantes, em estados, ministérios, fundos de pensão, bancos, BNDES. O resultado é que hoje o Estado brasileiro está dominado por organizações criminosas. O modelo do PT foi reproduzido por outros partidos".
"Nunca tive conversa não republicana com o Lula. Zero. Eu tinha com o Guido."
No BNDES, segundo o empresário, Guido "resolvia" tudo.
"Então pronto. Pra que ter outro (interlocutor)? Não estou protegendo ninguém, mas só posso falar do que fiz e do que posso provar. O que posso fazer se a interlocução era com o Guido?"
"Estávamos nas mãos deles. Era só o Guido dizer no BNDES que não era mais do interesse do governo [do PT] investir no agronegócio. Pronto. Bastava uma mudança de diretriz de governo para acabar com o nosso negócio".

Nenhum comentário:

Postar um comentário