domingo, 4 de junho de 2017

Datafolha: 76% dos parlamentares não possuem candidato em eleição indireta



Por Redação BNews
Se a eleição indireta fosse hoje, 76% dos parlamentares não teriam um candidato à mão. A pesquisa foi feita pelo Datafolha e aponta que dos 311 dos 594 parlamentares aptos a votarem, 61% deles não citam espontaneamente um candidato à Presidência da República para o caso de saída de Michel Temer (PMDB) do cargo.
Outros 15% rejeitaram falar da hipótese, somando assim 76% dos parlamentares sem candidatos à mão.
Os dados mostram ainda a avaliação entre partidos que apoiam e combatem o presidente. Temer tem resistido à crise porque não existe consenso sobre quem o substituiria até a eleição do ano que vem.
Para 47% dos ouvidos, Temer deveria deixar o cargo. Dessa parcela, 36% defendem renúncia, 34% cassação no Tribunal Superior Eleitoral e 6%, impeachment. Já 40% dizem que o peemedebista tem de ficar.
Entre os parlamentares ouvidos, 9% citaram de forma espontânea o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), como candidato favorito. Com 2%, surgem o ex-ministro Nelson Jobim (PMDB) e os ex-presidentes Fernando Henrique Cardoso (PSDB) e Luiz Inácio Lula da Silva.
Quando apresentada uma lista de presidenciáveis indiretos, Maia seguiu à frente, com 13%. Jobim ficou com 7%, e FHC, o governador Geraldo Alckmin (PSDB-SP) e o senador Alvaro Dias (PV-PR) empataram com 5%.
O nome que vinha sendo defendido pelo PSDB para compor uma chapa indireta, o do senador Tasso Jereissati (CE), ficou com 4%. O deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e o ex-ministro do Supremo Carlos Ayres Brito somaram 3%, e o prefeito paulistano, João Doria (PSDB) obteve os mesmos 2% do ministro Gilmar Mendes (Supremo).
Contudo, Maia não foi citado por nenhum senador.
O Datafolha ouviu 275 deputados (54% da Câmara) e 36 senadores (44% daquela Casa) entre terça (30) e sexta (2).

Nenhum comentário:

Postar um comentário