domingo, 11 de junho de 2017

Abin não monitorou ministro do STF, diz general


Agência é subordinada ao Gabinete de Segurança Institucional (GSI), chefiado por Sérgio Etchegoyen

BAHIA.BA
Foto: José Cruz/ Agência Brasil)
Foto: José Cruz/ Agência Brasil

O general Sérgio Etchegoyen, ministro-chefe do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), negou, em entrevista ao Estadão, que a Agência Brasileira de Inteligência (Abin) tenha monitorado o ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin, conforme denúncia feita pela revista Veja.
“Tenho certeza de que isso não aconteceu. Confio na Abin, nos profissionais da Abin e eles têm dado reiteradas mostras de seu profissionalismo”, declarou Etchegoyen. A agência é subordinada ao gabinete do general.
O ministro-chefe do GSI também telefonou para a presidente do STF, Cármen Lúcia, para negar o grampo. “Eu não me prestaria a isso”, disse. Segundo Etchegoyen, a Abin “não iria bisbilhotar ninguém”.
Relator da Operação Lava Jato no Supremo, Fachin foi o responsável por homologar o acordo de delação premiada dos executivos da JBS, que delataram o presidente Michel Temer.

Nenhum comentário:

Postar um comentário