segunda-feira, 5 de junho de 2017

‘A defesa quer humilhar a testemunha?’, pergunta Moro a advogado de Lula


Juiz e Cristiano Zanin, defensor do ex-presidente, voltaram a ter um embate nesta segunda-feira, durante depoimento do ex-deputado Pedro Corrêa

BAHIA.BA
(Foto: Dida Sampaio/Estadão).
Foto: Dida Sampaio / Estadão

O juiz federal Sérgio Moro e o advogado do ex-presidente Lula, Cristiano Zanin, voltaram a ter um embate nesta segunda-feira (5), durante depoimento do ex-deputado Pedro Corrêa (PP-PE), arrolado pela força-tarefa da Lava Jato como testemunha de acusação do petista.
Na parte final da audiência, o defensor fez uma série de questionamentos ao ex-parlamentar e foi acusado pelo magistrado de querer “confundir” a testemunha.
“Vossa Excelência é que parece que está respondendo no lugar da testemunha”, afirmou Zanin. “Ela (testemunha) já ratificou, doutor. Tem mais alguma pergunta que seja não indutiva à testemunha?”, perguntou Moro.
A discussão prosseguiu e o advogado perguntou a Corrêa se ele “já foi condenado por este juízo”. O ex-deputado já foi condenado por Moro a 20 anos e sete meses de prisão na Lava Jato, por corrupção e lavagem de dinheiro.
“Tá indeferido doutor, isso é fato que não precisa indagar da testemunha. A defesa tá querendo o quê, humilhar a testemunha? […] Isso (condenação de Pedro Corrêa) são fatos notórios, colocamos já no começo”, interrompeu o juiz.
Por meio de nota, Zanin afirmou posteriormente que Corrêa “deixou hoje claro”, durante a audiência, que refez anexos de seu depoimento à força-tarefa do Ministério Público Federal para fechar sua delação premiada, “com o objetivo de apenas completar informações a respeito do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva”. Com informações do Estadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário