sábado, 13 de maio de 2017

Medina Osório diz que Dilma Rousseff pode responder por cinco crimes


Medina Osório expõe os enquadramentos judiciais
Azelma Rodrigues, Hamilton Ferrari e Natália Lambert
Correio Braziliense
Além das acusações a que terá de responder diante dos fatos revelados em delação premiada pelos marqueteiros João Santana e Mônica Moura, a ex-presidente Dilma Rousseff está sujeita a ser processada criminalmente por outros cinco crimes se for confirmada a informação de que ela avisava o casal dos passos da Operação Lava-Jato.
De acordo com a colaboração premiada de Mônica, a então chefe do Executivo teria, inclusive, avisado a eles que seriam presos. “Na noite de 21 de fevereiro, o João falou com ela, que contou que tinha sido visto o mandado de prisão contra nós, na mesa de (José Eduardo) Cardozo”, contou.
VÁRIOS CRIMES – Ex-ministro da Advocacia-geral da União (AGU), Fábio Medina Osório afirma que, como presidente da República, Dilma jamais poderia obstruir a Justiça em conluio com uma pessoa investigada. Para ele, se as delações dos marqueteiros forem confirmadas, a então chefe do governao teria praticado diversos delitos.
“As tipificações se procedem à medida que se avalie a conduta dela. As investigações precisam chegar a essa conclusão com a delação, interceptação das conversas e outras provas que mostrem qual seria a possível vantagem que beneficiaria Dilma Rousseff”, avalia Osório.
Veja os possíveis crimes que a ex-presidente Dilma Rousseff e o ex-ministro da Justiça José Eduardo Cardozo podem ter cometido ao vazar informações sigilosas: 1) Violação de sigilo; 2) Obstrução da Justiça; 3) Crime de responsabilidade; 4) Crime de corrupção; 5) Crime contra a administração pública.
Posted in

Nenhum comentário:

Postar um comentário