terça-feira, 16 de maio de 2017

Maia defende discutir reforma tributária após aprovar a da Previdência


Presidente da Câmara afirmou que é “Impossível” discutir mudanças nos tributos e novo pacto federativo sem resolver déficit do país e dos estados

BAHIA.BA
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara do Deputados
Foto: Zeca Ribeiro/Câmara do Deputados

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM), defendeu, nesta terça-feira (16), que, após a votação da reforma da Previdência, a Câmara inicie as discussões sobre a reforma tributária e o novo pacto federativo.
“Antes da reforma da Previdência, que organize o estado brasileiro, é impossível a gente conseguir fazer uma discussão verdadeira sobre o pacto federativo e reforma tributária […] Como se faz uma reforma tributária, por exemplo, se todos têm problemas financeiros hoje? Como vai se constituir um fundo para compensar estados e municípios, se o próprio governo federal tem um déficit que é crescente e uma previdência que será insolvente em curto prazo, se nada for feito?”, questionou, durante a abertura da 20ª Marcha a Brasília em Defesa dos Municípios
Rodrigo Maia defendeu ainda a flexibilização de despesas da União, estados, Distrito Federal e municípios para que os recursos públicos sejam melhor aplicados em saúde, educação e segurança pública.

Nenhum comentário:

Postar um comentário