sábado, 13 de maio de 2017

Estresse pode ser resolvido com tratamentos odontológicos


O dentista não cuida somente da saúde bucal do paciente

por
Gabriele Galvão
Publicada em TRIBUNA DA BAHIA
Foto: Pixabay/Creative Commons
O dentista não cuida somente da saúde bucal
Engana-se quem pensa que o dentista cuida apenas da Saúde Bucal do paciente. Problemas ligados ao estresse podem ser resolvidos com tratamentos odontológicos. É o que afirma o dentista Eduardo Oliva, Especialista de Prótese e Implantes Dentários e Mestre e Doutor em Reabilitação Oral pela UNESP-Araraquara.
Segundo ele, as grandes mudanças no estilo de vida de um paciente podem começar na cadeira do dentista. “Os tratamentos elevam a auto-estima e melhoram a qualidade de vida”, afirmou.
O especialista enfatiza que, os profissionais estão cada vez mais capacitados para intervenções estéticas, com diagnóstico criterioso, inclusive para efeitos permanentes.
“Nosso corpo é uma verdadeira máquina cujas engrenagens só funcionam perfeitamente se todos os cuidados com o corpo estiverem em dia. A origem de muitos dos problemas do ser humano está na boca, até mesmo o estresse, tido como o ‘mal do século’”, esclarece, observando que, o estresse ainda potencializa problemas como gengivite (inflamação da gengiva).
De acordo com o dentista, um ser estressado coloca em risco todo o funcionamento do organismo. “O ‘ranger’ dos dentes, por exemplo, conhecido como Bruxismo, é um sintoma comum entre pessoas que sofrem de estresse, seja por problemas no trabalho, pressões diárias e dramas familiares.
Uma de suas principais conseqüências é dor de cabeça e na musculatura da face, provocando mal-estar e conseqüente piora do quadro de saúde do paciente”, explicou.
Ele também acrescenta que, além das dores de cabeça e ouvido freqüentes de quem sofre de bruxismo, ainda antecipa o processo de desgaste dos dentes. “Por conta da mordida errada, pacientes chegam a desenvolver problemas mais graves como a disfunção temporomandibular”, afirmou Eduardo Oliva.
A estudante de Direito Geovana Araújo, que sobre com o Bruxismo, disse que sua arcada dentária não é mais a mesma. “Mesmo dormindo com placa miorrelaxante, os meus dentes estão desgastados. Sempre que estou preocupada com alguma coisa, noto que acordo com a mandíbula mais dolorida que os outros dias”, revelou, contando que, já partiu um dente com o problema.
Agda Rios, mestre em odontologia e pós-graduada em Terapêutica Odontológica com Toxina Botulínica, Preenchimento Orofacial e Técnica de Bichectomia diz que, as placas miorrelaxantes, criadas com molde para cada paciente, amenizam as dores na região da face, mais recentemente, os dentistas passaram a aplicar botox com o mesmo objetivo.
“A toxina botulínica, que é muito conhecida em tratamentos estéticos, promove o relaxamento muscular e consequente alívio das dores. Como o bruxismo surge, basicamente, da contração excessiva do músculo mais forte do corpo humano, que é o masseter, responsável pela mastigação e pelo fechamento da mandíbula, temos tido bons resultados”, declaro

Nenhum comentário:

Postar um comentário