terça-feira, 16 de maio de 2017

Ataque ao “voto impresso”!


Caros amigos
 
O pedido dos Corregedores da Justiça Eleitoral ao deputado Vicente Cândido (do PT!) para que seja adiado o voto impresso, previsto para 2018, é uma forma de debochar do povo brasileiro. 
 
Diante dos TRILHÕES que foram roubados pelo PT e seus aliados, dizer que o custo da implantação dos novos equipamentos (2 bilhões de Reais) é muito elevado para que se tenha “apenas a impressão do voto” é bricadeira de mau gosto, é escárnio, ainda mais, se considerarmos que essa proposta foi enviada a um “petralha” com a justificativa de que “estamos vivendo num momento de profunda crise econômica”, quando esta foi criada pela própria quadrilha a que pertence o destinatário! 
 
Absurdo maior é a alegação do Sr Corregedor-Geral Eleitoral, Herman Benjamin, de que “o Brasil é festejado em todo o mundo pelo voto eletrônico, como se a opinião “dos outros” fosse mais importante do que a nossa. Se ele ainda padece do “complexo de viralata”, ele que trate de encontrar uma forma de atender ao seu gosto pela inferioridade sem envolver os demais brasileiros.
 
A impressão do voto é fundamental para que os eleitores acreditem na lisura do processo e ISSO NÃO TEM PREÇO! 
 
Só o fato de que a proposta é da iniciativa do Deputado Jair Bolsonaro, em atenção a uma demanda do povo, descrente do processo eleitoral, e que o boicote partiu do colecionador de bandidos, Ministro Gilmar Mendes, já é mais do que suficiente para que seja veementemente rechaçada pelos brasileiros de bem e pelas vozes honestas ainda audíveis no Congresso Nacional.
 
“O preço da liberdade é a eterna vigilância”!
 
Gen Bda Paulo Chagas

Nenhum comentário:

Postar um comentário